Internacional Rússia diz controlar Kherson e partes de Kharkiv, Zaporizhzhia e Mykolaiv

Rússia diz controlar Kherson e partes de Kharkiv, Zaporizhzhia e Mykolaiv

Segundo o chefe do Controle da Defesa Nacional de Moscou, 'a vida pacífica está sendo instaurada nestes territórios'

AFP
Prédio em Kharkiv ficou parcialmente destruído após ataques russos

Prédio em Kharkiv ficou parcialmente destruído após ataques russos

Justin Yau/Sipa USA via Reuters Connect - 25.4.2022

A Rússia afirmou nesta terça-feira (26) que tomou o controle de "importantes territórios" no Donbass, a região de Kherson e partes das áreas de Kharkiv, Zaporizhzhia e Mykolaiv nos dois meses de invasão militar na Ucrânia.

A informação foi divulgada pelo general Mikhail Mizintsev, chefe do Controle da Defesa Nacional da Rússia, em comunicado.

"A vida pacífica está sendo instaurada nestes territórios, estão sendo restabelecidas ativamente as instalações de suporte vital à população, as infraestruturas sociais, a habitação e os serviços comunitários", analisou.

De acordo com a Rússia, a população local, que anteriormente deixou estas áreas e foi para o centro e o oeste da Ucrânia, "não pode retornar hoje" porque, segundo Mizintsev, "o regime de Kiev e os militantes das formações armadas nacionalistas impedem de todas as formas possíveis a volta dos cidadãos às suas casas".

O general alegou ainda que "todos os corredores humanitários abertos pelo lado russo estão bloqueados".

Mizintsev disse que até agora a "linha direta" criada pelo Quartel-General de Coordenação Interdepartamental de Resposta Humanitária da Rússia recebeu 2.753.477 pedidos de evacuação para territórios controlados pelo Exército russo e para a própria Rússia.

"Continuaremos solicitando as estruturas relevantes das Nações Unidas, da OSCE (Organização para a Segurança e Cooperação na Europa), do CICV (Comitê Internacional da Cruz Vermelha) e de outras organizações internacionais para que ajudem os cidadãos ucranianos a retornar para casa através de todos os recursos de informação disponíveis", acrescentou.

Segundo o general, durante o último dia foram evacuadas 10.715 pessoas para o território da Rússia, incluindo 1.723 crianças.

Desde o início do que a Rússia chama de "operação militar especial", 985.949 pessoas saíram da Ucrânia em direção ao lado russo, incluindo 178.814 crianças. Ao todo, 129.025 carros atravessaram a fronteira para o Estado de Vladimir Putin, 1.539 por dia.

Mizintsev disse também que nas últimas 24 horas o governo russo recebeu 151 pedidos de estrangeiros e ucranianos que querem ir para a Rússia, Donetsk, Lugansk e os territórios das regiões de Kharkiv, Zaporizhzhia, Mykolaiv e Kherson controlados pelas Forças Armadas russas.

A Rússia afirma que "nacionalistas ucranianos" continuam a deter 90 estrangeiros de cinco países como "escudos humanos". Além disso, segundo o governo, 76 navios estrangeiros de 18 Estados permanecem bloqueados em sete portos ucranianos.

Últimas