Internacional Rússia ganhará guerra e será 'centro do mundo', diz astrólogo russo que previu surto de Covid

Rússia ganhará guerra e será 'centro do mundo', diz astrólogo russo que previu surto de Covid

Astrologia ucraniana aponta o oposto e ressalta que Vladimir Putin está muito doente e ‘não sobreviverá a março de 2023’

AFP
Tanques do Exército da Rússia em Moscou

Tanques do Exército da Rússia em Moscou

Alexander Nemenov/AFP - 09.05.2022

Muitos russos recorreram a astrólogos para descobrir que direção tomará o conflito na Ucrânia, que isolou seu país de grande parte do mundo.

Em Moscou, o vidente Konstantin Daragan, que ficou famoso por prever "uma pandemia respiratória" antes da Covid-19, anunciou sem rodeios que "a Rússia se tornará o centro do mundo" após o conflito. Moscou não será excluída internacionalmente como o Ocidente deseja, ele sustenta.

O presidente ucraniano Volodmir Zelenski "vai partir em lágrimas" e "será o último governante da Ucrânia dentro de suas fronteiras atuais", afirmou categoricamente o homem de 49 anos em sua conta do Telegram.

Originalmente de Donbas, a região no leste da Ucrânia que o exército russo está tentando conquistar, o engenheiro aeronáutico que se tornou astrólogo afirma ter aconselhado ministros, banqueiros e membros dos serviços secretos ucranianos.

Residente de Moscou após a chegada do governo pró-ocidental a Kiev em 2014, o "astrólogo político" apoia a operação russa, apesar de sua cidade, Lysychansk, ter sido devastada pelos combates.

Com a ofensiva, seus perfis nas redes sociais estão repletos de perguntas: "Moscou será bombardeada? Os países bálticos entrarão em pânico? Como a Polônia reagirá?"

Consequentemente, sua "Escola de Astrologia Clássica" dobrou de tamanho desde 24 de fevereiro e agora tem cerca de 200 alunos em Moscou.

Elena Koroleva, que ficou famosa em São Petersburgo também prevê a vitória da Rússia ao receber clientes em seu apartamento.

"As pessoas querem saber o que acontecerá com a Rússia, isolada do resto do mundo pelas sanções ocidentais aplicadas após a ofensiva contra a Ucrânia, disse à AFP a mulher de 63 anos.

"A catástrofe mundial se intensificará em setembro, mas a Rússia emergirá estável e próspera", diz a astróloga, que cobra 5.000 rublos (R$ 442) pela consulta. Desde o início da ofensiva russa em 24 de fevereiro, os pedidos cresceram, diz ela.

Guerra das Estrelas

Alexei Levinson, sociólogo do centro independente da Levada Russa, diz que "para muitos russos e ucranianos confusos", acreditar nas estrelas é uma maneira de entender novas realidades.

"Diante do (seu) universo colapsado, alguns preferem tomar as estrelas como seu guia em vez de seus líderes", resumiu.

"A astrologia é atualmente uma espécie de psicoterapia ou uma nova religião", acrescentou o sociólogo.

Anna Markous, aluna da cartomante Daragan, explicou à AFP que procura nas estrelas "uma lógica nos eventos terrestres".

"A Rússia é apontada como a única culpada pelo conflito, mas é evidente que um terceiro país é o verdadeiro culpado". Segundo ela, "mapas celestes" mostram a culpa dos Estados Unidos.

Na Ucrânia as estrelas dizem aos astrólogos o oposto.

“Vladimir Putin está muito doente e não sobreviverá a março de 2023", proclama regularmente o astrólogo Vlad Ross, onipresente na mídia ucraniana.

"Saturno no signo da Rússia contra Urano na Ucrânia, nossa vitória é iminente", diz a astróloga ucraniana Angela Perl em um vídeo visto um milhão de vezes desde meados de maio.

Mas além das implicações geopolíticas, as pessoas na Ucrânia procuram os astrólogos para descobrir se um ente querido sobreviverá à guerra ou se eles devem fugir diante do avanço das tropas russas.

Os ucranianos querem "saber se haverá uma guerra nuclear, se devem deixar seu país, se seus parentes estão em perigo", disse à AFP a astróloga Olena Oumanets.

"A Rússia explodirá em março de 2023", disse a ex-música de 38 anos que está refugiada desde março na Suíça com seus dois filhos.

Sua consulta online de R$ 533 tranquiliza Kristina, de 46 anos, que mora em Kiev e se preocupa com o constante silêncio de seu marido, um soldado da linha de frente.

"Meu marido acabou de me ligar, graças a Deus ele sobreviveu à noite", escreveu ela à astróloga.

Últimas