Sarkozy será julgado por suposto financiamento ilegal de campanha

Ex-presidente da França é acusado de ocultar 15 milhões de euros de gastos que deveriam constar na prestação de contas da campanha

Nicolas Sarkozy chegou a devolver os gastos graças a uma campanha de doação

Nicolas Sarkozy chegou a devolver os gastos graças a uma campanha de doação

Ludovic Marin/Pool via REUTERS - 19.9.2018

O ex-presidente da França Nicolas Sarkozy será julgado de 17 de março a 15 de abril de 2021 pelo suposto financiamento ilegal da campanha presidencial de 2012, informou nesta quinta-feira (3) o Ministério Público francês.

A investigação foi aberta em 2014, após a imprensa revelar que o ex-governante ultrapassou o limite maximo de gastos permitidos durante uma campanha, que é de 22,5 milhões de euros.

Leia mais: Nicolas Sarkozy será julgado por corrupção e tráfico de influência

Segundo a acusação, Sarkozy recorreu aos serviços de uma empresa de comunicação, Bygmalion, que emitiu faturas falsas para ocultar os sobrecustos dos atos eleitorais e das viagens, ocultando 15 milhões de euros de gastos que deveriam constar nas contas da campanha, que acabou custando 42,8 milhões.

Sarkozy, que já foi multado por este caso pelo Conselho Constitucional, devolveu a totalidade dos gastos graças a uma campanha de doação feita entre os militantes e apoiadores do partido.

No entanto, não evitou a abertura de uma investigação judicial e foi indiciado em fevereiro de 2016, o que afetou suas chances de vitória nas primárias de novembro, nas quais terminou em terceiro lugar, atrás de François Fillon, que ganhou, e Alain Juppé.