Internacional 'Se eu disser que meu filho não errou, eu estou mentindo', diz mãe de brasileiro preso nos EUA

'Se eu disser que meu filho não errou, eu estou mentindo', diz mãe de brasileiro preso nos EUA

Danilo Cavalcante foi condenado à prisão perpétua nos EUA por assassinar a namorada Deborah Brandão em frente aos filhos dela

  • Internacional | Do R7

Danilo Cavalcante foi preso nos EUA por assassinar a namorada a facadas em 2021

Danilo Cavalcante foi preso nos EUA por assassinar a namorada a facadas em 2021

Departamento de Polícia da Pensilvânia/AFP

Iracema Cavalcante é mãe de Danilo Cavalcante, brasileiro condenado à prisão perpértua nos EUA pelo assassinato da namorada a facadas em 2021. Em entrevista ao The New York Times, a mulher reconheceu os crimes cometidos pelo filho, afirmou que considera injusta a condenação e lembrou do passado de dificuldades da família.

“Se eu disser que meu filho não errou, eu estou mentindo. Eu sei que meu filho errou. Eu sei que meu filho deveria pagar pelo erro dele”, disse Iracema à publicação americana. “Mas eu queria que meu filho pagasse pelo erro dele com honestidade. Não pagar com a vida dele.”

Danilo foi preso nesta quarta-feira (13) em uma operação que mobilizou mais de 500 agentes das polícias local e estadual e do FBI, a polícia federal dos EUA. Ele fugiu da prisão escalando um muro no dia 31 de agosto no condado de Chester, na Pensilvânia.

A mãe demonstrou descontentamento com a pena que o filho recebeu e afirmou que preferia a morte dele à prisão perpétua. "Se for para ir para um lugar para sofrer e morrer naquele lugar, melhor antes morrer logo”, diz Iracema.

Ela defende o filho e diz que ele matou a namorada porque ela dizia que iria entregá-lo às autoridades americanas e que não foi feminicídio. No caso do crime cometido no Brasil, em 2017, Iracema diz que Danilo estava sendo ameaçado de morte.

A mulher conta que a família é pobre e passou por muitas dificuldades. O filho não chegou a ir para a escola e começou a trabalhar aos 5 anos como engraxate. “Nós somos pobres, somos humildes, mas somos trabalhadores.”

A polícia dos EUA chegou a usar uma gravação da mãe pedindo para o filho se entregar na tentativa de sensibilizar o fugitivo, mas o efeito não foi alcançado. Cavalcante foi caçado pela polícia até ser encontrado e preso. O brasileiro agora cumprirá a sentença pelo assassinato cometido em território americano.

Últimas