Rússia x Ucrânia

Internacional Situação em Mariupol 'vai além do desastre humanitário', diz prefeito

Situação em Mariupol 'vai além do desastre humanitário', diz prefeito

Cidade no sudeste da Ucrânia está sitiada e é alvo constante de ataques russos desde o início da invasão russa, em fevereiro

AFP
Mariupol é uma das cidades mais atingidas pelos ataques russos desde o início da guerra, em fevereiro

Mariupol é uma das cidades mais atingidas pelos ataques russos desde o início da guerra, em fevereiro

AFP

A situação em Mariupol "vai além do desastre humanitário", disse o prefeito Vadim Boichenko à AFP nesta terça-feira (5). A cidade ucraniana fica na região sudeste do país e é bombardeada desde o início da guerra, em fevereiro, pelas tropas russas.

"Estimamos em cerca de 120 mil o número de habitantes ainda presentes em Mariupol. A situação vai além do desastre humanitário, porque há mais de 30 dias as pessoas não têm aquecimento, água, nada", declarou Boichenko, por videoconferência em Zaphorizhzhia, a 200 quilômetros de Mariupol.

"É muito importante retirar todos de lá, sua situação não é perigosa, é insuportável", acrescentou. "Estamos nos coordenando com vários interlocutores para retirar toda a população de Mariupol", afirmou o prefeito.

Boichenko disse, na última segunda-feira (4), que 90% da cidade de Mariupol foi atacada pelo Exército russo.

O prefeito estimou que 40% da infraestrutura da cidade é "irrecuperável".

Últimas