Sobe para 200 o número de mortos por megaexplosão em Beirute

Governador da capital do Líbano diz que ainda há 'dezenas de desaparecidos'; crise política se agrava, com a renúncia de mais dois ministros nesta 2ª

Trabalho de resgate continua na área do porto de Beirute

Trabalho de resgate continua na área do porto de Beirute

EFE/EPA/Wael Hamzeh - 07.08.2020

A megaexplosão no porto de Beirute é responsável por mais 200 mortes, afirmou o governador da capital do Líbano, Marwan Abboud, nesta segunda-feira (10). Segundo a emissora de TV Al Jazeera, Abboud também indicou que ainda há "dezenas de desaparecidos".

Enquanto as buscas sob os escombros permanecem, o governo libanês sofre intensa pressão popular de protestos, que ocorreram neste fim de semana e estão marcadas para se repetirem esta semana.

Até agora, os ministros da Justiça, Finanças, Meio Ambiente, Informação e mais nove parlamentares renunciaram seus cargos, frente à insatisfação popular, desestabilizando o governo do presidente Michel Aoun.

Veja:  Brasil vai enviar um grupo de ajuda ao Líbano