Socialistas vencem em Portugal, mas não têm maioria no parlamento

Com 73% das urnas apuradas, o Partido Socialista obteve até o momento 38%, enquanto Partido Social-Democrata, o principal opositor, tem 30%

Partido Socialista vence eleições de Portugal com vantagem sobre adversários

Partido Socialista vence eleições de Portugal com vantagem sobre adversários

Rafael Marchante/ Reuters - 4.10.2019

O Partido Socialista de Portugal, do atual primeiro-ministro, António Costa, venceu as eleições realizadas neste domingo (6) no país com uma ampla vantagem sobre os adversários, mas insuficiente para conquistar a maioria no parlamento.

Com 73,94% das urnas apuradas, segundo a Secretária de Administração Interna de Portugal, o Partido Socialista obteve até o momento 38% da preferência do eleitorado, seguido do Partido Social-Democrata (PSD), o principal de oposição, que vem com 30,85%.

Caso a tendência se mantenha até o fim da apuração, Costa será obrigado a buscar apoios para voltar a governar, como já fez a quatro anos, quando recorreu aos demais partidos de esquerda do parlamento para assumir o cargo de primeiro-ministro em um pleito vencido pelo PSD.

Outros resultados

Os atuais aliados de Costa, o Bloco de Esquerda e a coalizão entre o Partido Comunista de Portugal e Os Verdes (CDU), têm, segundo os resultados parciais, 8,13% e 5,22% dos votos, respectivamente.

Atrás dos dois estão os democratas-cristãos do Partido Popular (CDS-PP), com 4,58%. Outro possível parceiro em uma nova coalizão de governo, o Partido Pessoas, Animais e Natureza (PAN) vem na sexta posição, com 2,24%.

As pesquisas de boca de urna já apontavam uma vitória dos socialistas, com uma margem entre 34% e 40%. Confirmada a tendência, os resultados de hoje representarão um grande avanço para Costa e seus correligionários, que obtiveram 32,3% dos votos em 2015.