Guerra Israel x Hamas

Internacional 'Sonhava em ser DJ e viajar o mundo', diz amigo de brasileiro morto após ataque do Hamas

'Sonhava em ser DJ e viajar o mundo', diz amigo de brasileiro morto após ataque do Hamas

David Hodara descreve Ranani Glazer como um artista que prezava a liberdade e não conseguia ficar em um único lugar

  • Internacional | Sofia Pilagallo, do R7

Resumindo a Notícia
  • Ranani Glazer, de 24 anos, sonhava em ser DJ e viajar o mundo, afirmou ao R7 David Hodara.

  • Ranani e David eram amigos próximos e se conheceram na época do ensino médio, em Israel.

  • Ranani estava desaparecido desde o ataque-surpresa do grupo palestino Hamas, no sábado.

David Hodara (à esq.) e Ranani Glazer (à dir.)

David Hodara (à esq.) e Ranani Glazer (à dir.)

Arquivo pessoal

Ranani Glazer, de 24 anos, sonhava em ser DJ e viajar o mundo. Foi o que contou ao R7 o brasileiro David Hodara, que mora em Israel. Ranani estava desaparecido desde o ataque-surpresa do grupo terrorista Hamas, na madrugada de sábado (7), e foi encontrado morto na noite desta segunda-feira (9). Com a voz trêmula, ele afirma ainda não conseguir se expressar direito, tamanho foi o choque causado pela notícia.

"O Ranani era um artista. Cara supertalentoso, músico. Ele compunha, cantava, tocava, fazia tudo", diz David. "Meu amigo era um ser humano incrível. Todas as pessoas que o rodeavam estavam sempre em uma 'vibe' muito boa. Ele sempre tentava ajudar a todos."

David e Ranani se conheceram na época do ensino médio, quando os dois frequentavam a mesma escola, no norte de Israel. Naquele momento, eles ainda não eram tão próximos. Vieram a se tornar amigos depois, em meio a idas e vindas dos dois ao Brasil. David descreve Ranani como uma pessoa "do mundo", que não pertencia a um único lugar.

"Ele não conseguia ficar parado. Gostava muito do Brasil e tinha muitos amigos aqui. Eu sei que era importante para ele essa coisa do 'ir e voltar'. Nos encontramos por aqui em várias ocasiões", relata.

Compartilhe esta notícia no WhatsApp
Compartilhe esta notícia no Telegram

O gosto pela música fez David e Ranani se aproximarem, e os dois chegaram a gravar algumas músicas juntos. Eles gostavam de frequentar festas de música eletrônica e tinham as mesmas ideias.

Os amigos se encontraram pela última vez em uma festa que reuniu várias pessoas de países sul-americanos, inclusive o Brasil. Na ocasião, eles mataram a saudade e puseram a conversa em dia. O tempo que passaram juntos foi "curto", mas "inesquecível".

Além de Ranani, fontes confirmaram ao R7, na manhã desta terça-feira (10), a morte de Bruna Valeanu, também de 24 anos. Karla Stelzer, de 41 anos, segue desaparecida. Os três participavam do festival de música eletrônica Universo Paralello, perto da fronteira com a Faixa de Gaza.

Israel lançou uma contraofensiva e declarou guerra ao Hamas, com mísseis que atingiram 1.200 alvos na Faixa de Gaza no fim de semana e cerco total do território palestino. A medida impede que palestinos tenham acesso a recursos básicos, como água e comida, e preocupa entidades internacionais.

Até a manhã desta terça-feira (10), o balanço de mortos no conflito era de 1.700 — mais de 700 palestinos e cerca de mil israelenses. Os dados continuam a ser atualizados por autoridades dos dois países envolvidos, e o número deve aumentar.

Últimas