Internacional Suspeito de matar Madeleine McCain nega envolvimento no crime

Suspeito de matar Madeleine McCain nega envolvimento no crime

Homem está presa na solitária na Alemanha. Autoridades dizem ter 'evidências concretas' de que ele é o culpado, mas não vão divulgar material

Suspeito nega ter participado do sumiço de Madeleine

Suspeito nega ter participado do sumiço de Madeleine

Carabinieri de Milano via EFE-EPA - sem data

O suspeito de sequestrar e matar Madeleine McCann, de 3 anos,  negou envolvimento no crime e disse que não tem conexão nenhuma com o caso.

Christian Brückner, que está preso na solitária, na Alemanha, disse que não tem nada a ver com o desaparecimento da menina em uma praia em Portugal, em 2007. Ele comentou as acusações através de um comunicado divulgado pelo advogados de defesa.

As autoridades alemãs, que estão investigando o caso McCann, afirmaram ter “evidências concretas” de que a menina está morta e que Brückner é o culpado, mas não vão divulgar o que tem para não arruinar o caso e o julgamento.

Segundo o procurador alemão Hans Christian Wolter, Brückner escreveu uma carta para os pais de Madeleine informando que a menina estava morta. O casal disse que nunca recebeu a mensagem.

Apesar de negar o envolvimento no caso, autoridades encontraram roupas de banho de crianças e mais de 8 mil imagens de abuso infantil na casa do suspeito, em 2016, depois que outras crianças desapareceram.

Um amigo do acusado disse na televisão alemã que Brückner havia pensado em usar a casa móvel em que vivia para transportar crianças e drogas.

“Ele me disse, ‘eu posso transportar crianças nesse espaço. Drogas e crianças, você pode transportá-los nessa van, é um espaço seguro, ninguém vai encontrá-los. Ninguém vai te pegar’”, contou o amigo.

Últimas