Internacional Tailândia permite que turistas passem quarentena em iates

Tailândia permite que turistas passem quarentena em iates

Novo programa de turismo vai rastrear visitantes através de relógios que medem a temperatura corporal de maneira constante

Turistas serão rastreados por autoridades de saúde através de relógios

Turistas serão rastreados por autoridades de saúde através de relógios

Pixabay

Todos os turistas que viajam para a Tailândia precisam passar ao menos 14 dias de quarentena antes de começar a circular pelas ruas do país e entrar em contato com outras pessoas.

Pensando nisso, a Autoridade de Turismo da Tailândia anunciou recentemente um programa que permite que esses indivíduos passem essas duas semanas no conforto de iates ou navios de pequeno porte na cidade de Phuket. Os visitantes terão de chegar com seus próprios veículos na ilha.

Leia mais: Diretora da OMC pede ação para aumentar produção de vacinas

A ação se chama Digital Yacht Quarantine e vai adotar um esquema que tem a capacidade de rastrear as pessoas que estiverem a bordo dos iates, uma vez que elas precisam permanecer a um raio de 10 quilômetros da costa tailandesa.

“A iniciativa tem como objetivo estimular o turismo de iates em Phuket e permitir que os visitantes completem convenientemente suas respectivas quarentenas de 14 dias no conforto de seus próprios iates”, afirmou a Autoridade de Turismo da Tailândia em comunicado divulgado.

Ao chegar no país, os visitantes devem entrar em contato com a Associação Comercial de Iates da Tailândia, que vai distribuir os relógios rastreadores e também mediar a relação dos turistas com as autoridades de saúde do país para que os testes de covid-19 sejam realizados.

Após esse procedimento, as autoridades de saúde vão poder monitorar os passageiros dos iates através dos relógios, tendo acesso à pressão arterial e temperatura corporal dos indivíduos, além de poder saber se estão aproximando-se muito da costa durante os 14 dias de quarentena obrigatória.

Leia mais: Biden se reunirá com líderes mundiais por aliança contra China

Os dispositivos rastreadores também possuem a função de enviar alertas para alguns médicos de plantão caso os turistas precisem de assistência médica urgente, sendo o atendimento relacionado, ou não, a sintomas da covid-19.

Depois de completados os 14 dias, todos os dados coletados pelos relógios serão analisados novamente pelas autoridades de saúde antes que os visitantes tenham a permissão de embarcar e desembarcar na ilha de Phuket.

*Estagiário do R7 sob supervisão de Pablo Marques

Últimas