Talibãs se dizem 'satisfeitos' com progresso das negociações de paz

Conversas sobre retiradas de tropas estrangeiras serão interrompidas por dois dias pela chegada de membros do governo do Afeganistão

Talibãs negociam acordo de paz com Estados Unidos

Talibãs negociam acordo de paz com Estados Unidos

REUTERS/Omar Sobhani 27.01.2019

Os talibãs se disseram "satisfeitos" com o progresso das conversas de paz com os Estados Unidos, centradas na retirada das tropas estrangeiras, e anunciaram que as negociações em curso no Catar serão interrompidas por dois dias pela chegada de uma delegação do Afeganistão que inclui membros do governo.

"Estamos satisfeitos com o progresso e temos a esperança de que se chegará a um acordo com as questões restantes. Não encontramos nenhum obstáculo por enquanto", disse no Twitter o porta-voz do escritório político dos talibãs em Catar, Suhail Shaheen.

Os EUA, que mantêm sua presença no Afeganistão como parte da missão da Otan de capacitação e treinamento das tropas afegãs, e os insurgentes participaram de várias rodadas de negociação nos últimos meses e estão realizando estes dias o sétimo encontro deste tipo.

As expectativas quanto a ambas as partes chegarem a um pacto político para a paz são grandes, depois que o secretário de Estado americano, Mike Pompeo, afirmou em Cabul na semana passada que Washington espera um acordo antes do dia 1º de setembro.

Por outro lado, os talibãs conseguiram se reunir em Doha com uma delegação de personalidades afegãs que inclui membros do governo.

"As conversas (com os EUA) serão suspensas em 7 e 8 de julho devido ao diálogo interno afegão e recomeçarão no próximo dia 9 de julho", informou Shaheen.

Caso se concretize, esta seria a primeira conferência de paz na qual o governo do Afeganistão e representantes dos talibãs se encontram frente a frente, embora seja a título pessoal, desde que os insurgentes começaram as negociações com Washington.