Internacional Terremoto deixa 4 mortos no Equador e atinge também Peru

Terremoto deixa 4 mortos no Equador e atinge também Peru

Diversos edifício ficaram danificados após o abalo sísmico de magnitude 6,5

AFP
Resumindo a Notícia
  • Um forte terromoto atingiu o Peru e o Equador neste sábado (18).

  • Quatro pessoas morreram e vários edifícios foram danificados.

  • O presidente equatoriano afirmou que tomará 'ações imediatas'.

Prédio destruído após terremoto atingir a cidade de Machala, no Equador

Prédio destruído após terremoto atingir a cidade de Machala, no Equador

GLEEN SUAREZ/AFP - 18/03/2023

Pelo menos quatro pessoas morreram e vários edifícios foram danificados como consequência de um terremoto de magnitude 6,5 que atingiu o sul do Equador e alcançou seu vizinho Peru, segundo um balanço preliminar das autoridades.

O tremor ocorreu às 12h12 locais (16h12 de Brasília) e teve seu epicentro no município equatoriano de Balao, a cerca de 140 km do porto de Guayaquil, e a uma profundidade de 44 km, indicaram autoridades do Equador.

O Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS), por sua vez, informou o evento com uma magnitude de 6,8. E autoridades sísmicas do Peru apontaram magnitude 7,0.

De acordo com a Secretaria de Gestão de Riscos do Equador, em Cuenca, sul do país, a fachada de uma casa desabou sobre um veículo e deixou "uma pessoa falecida". Lá perto, na província de El Oro, três pessoas morreram na queda de uma torre.

O abalo foi ainda sentido com força em cidades como Quito, Manabí e Manta, segundo usuários nas redes sociais. Imagens de um prédio desabado, enquanto equipes de resgate tentam remover os escombros, circulam na mídia local.

Pelo Twitter, o presidente do Equador, Guillermo Lasso, afirmou que tomará "ações imediatas" e fez um "apelo à calma e a se informar por canais oficiais".

A onda sísmica também foi sentida na costa norte e central do Peru, embora com menor intensidade.

Mais cedo, Hernando Tavera, chefe do Centro Sismológico Nacional do Peru, disse à rádio RPP que não havia "danos significativos na estrutura nem a pessoas" em seu país.

O Instituto Oceanográfico e Antártico da Marinha do Equador afirmou que o tremor "não reúne as condições necessárias para gerar um tsunami" no Pacífico.

Sem visitantes, Machu Pichu está em 'queda livre' após protestos no Peru

Últimas