Internacional Testamento do príncipe Philip permanecerá em sigilo por 90 anos

Testamento do príncipe Philip permanecerá em sigilo por 90 anos

Decisão foi tomada por um juiz da Suprema Corte do Reino Unido para proteger a “dignidade” da rainha Elizabeth 2ª

Testamento do príncipe Philip deve permanecer em segredo por pelo menos 90 anos

Testamento do príncipe Philip deve permanecer em segredo por pelo menos 90 anos

Divulgação

Um juiz da Suprema Corte do Reino Unido decidiu que o testamento do príncipe Philip deve permanecer em segredo por pelo menos 90 anos, para proteger a "dignidade" da Rainha Elizabeth 2ª.

Príncipe William homenageia o avô, príncipe Philip: 'Sempre serei grato'

Depois do período, o documento poderá ser aberto em particular e deve ser considerado se irá ou não torná-lo público. Os testamentos geralmente são públicos no Reino Unido, no entanto, a tradição de manter papéis da realeza em sigilo já é antiga no país. 

“É necessário aumentar a proteção oferecida a aspectos verdadeiramente privados da vida deste grupo limitado de indivíduos, a fim de manter a dignidade da Soberana e dos membros próximos de sua família”, afirmou Andrew McFarlane, juiz responsável pela decisão.

McFarlane é o guardião de um cofre com 30 envelopes selados, cada um contendo a vontade de um falecido real.

O príncipe Philip morreu aos 99 anos, em 9 de abril deste ano, no Castelo de Windsor. O duque de Edimburgo foi casado com a Rainha Elizabeth 2ª por mais de sete décadas.

Últimas