Internacional Tik Tok publica imagens de suicídio de adolescentes em todo o mundo

Tik Tok publica imagens de suicídio de adolescentes em todo o mundo

De acordo com reportagem publicada pelo 'The Sun', 41 mortes estão relacionadas ao controverso aplicativo

  • Internacional | Do R7

Rede social leva até três horas para tirar um vídeo de suicídio do aplicativo

Rede social leva até três horas para tirar um vídeo de suicídio do aplicativo

Reprodução

Adolescentes têm sido arrastados pelo lado obscuro do Tik Tok, uma rede social que publica vídeos na web e se tornou uma febre entre os mais jovens. De acordo com uma reportagem do jornal The Sun, 41 mortes estão relacionadas ao controverso aplicativo — nove das quais supostamente foram suicídios.

Segundo a reportagem, de forma assustadora, alguns dos usuários da rede postaram vídeos  deles tirando suas próprias vidas, exibindo para o mundo o mundo ver. Ainda mais perturbador é o fato de que alguns se mataram depois de serem proibidos de usar o TikTok — destacando um vício chocante em mídia social. E isso mostra um lado mais sombrio do aplicativo, que se vende como um lugar ideal para adolescentes para publicar memes virais e danças.

Em um incidente recente, a plataforma foi acusada de esperar quase três horas para dizer à polícia que um suicídio havia sido transmitido ao vivo. Ainda, de acordo com o texto publicado pelo The Sun, um brasileiro de 19 anos suicidou-se há um ano. 

O vídeo desse suicídio permaneceu no TikTok por uma hora e meia e recebeu quase 500 comentários e 15 reclamações antes de ser finalmente retirado.Foi apenas quatro horas após a morte do adolescente — e quase três horas depois que TikTok descobriu — que a polícia foi finalmente alertada.

1,5 bilhão de usuários no mundo

undefined

O TikTok se espalhou como um incêndio digital, abocanhando mais de 1,5 bilhão de usuários desde seu lançamento global há três anos — incluindo milhões no Reino Unido.  Na superfície, a plataforma de mídia social de crescimento mais rápido do mundo mostra clipes curtos de dublagem de músicas ou movimentos de dança, mas há um lado muito mais sinistro.

Tornou-se um ímã para pedófilos, bem como um foco de conteúdo violento e extremista, com mal intencionados explorando a base de usuários jovens da plataforma e a segurança frouxa para atacar os mais vulneráveis. Vimos crianças de apenas oito anos postando vídeos no TikTok, enquanto outras pessoas se aproveitam de meninas postando conteúdo sexualizado sobre si mesmas na plataforma. E isso é especialmente preocupante em um site que atrai milhões de crianças a mais todos os anos, com 53% delas possuindo um smartphone aos sete anos de idade.

Sequência de suicídios

No mês passado, no Paquistão, um adolescente morreu após se incendiar depois que seu pai o impediu de fazer mais vídeos na rede social. E em janeiro do ano passado, uma garota de 16 anos, na Índia, identificada apenas como Priyanka, se matou depois que sua mãe a repreendeu por assistir e gravar vídeos.

Uma mãe de dois filhos, de 24 anos, identificada como Anitha, se filmou bebendo veneno depois que seu marido a baniu do TikTok. Basta pesquisar suicídio no aplicativo para que seja exibido um link para uma página de ajuda.

Mas o The Sun Online encontrou vídeos assustadores mostrando adolescentes ameaçando se suicidar aparecendo no feed principal do TikTok. Embora os comentários peçam aos usuários que entrem em contato e falem com alguém, os vídeos não foram removidos — embora forneçam métodos suicidas a outros usuários. Como é o caso trágico de Molly Russell, de 14 anos, que se suicidou poucos dias antes de seu aniversário, após ver imagens de automutilação e suicídio no Instagram.

Seu pai, Ian, pediu uma ação contra os gigantes das redes sociais após a morte da filha e pediu às empresas de tecnologia que fornecessem seus dados aos pesquisadores para evitar mais mortes. No mês passado, ele disse: "O suicídio de Molly atingiu minha vida familiar como uma bola de demolição ... Não tenho dúvidas de que as redes sociais ajudaram a matar minha filha".

Isso ocorre apesar da política da TikTok de afirmar que nenhum "conteúdo que promova ferimentos pessoais ou suicídio" é permitido no aplicativo.

Acrobacias mortais

Mas o suicídio não é a única coisa que mata jovens no TikTok — há uma série de adolescentes morrendo depois de tentar copiar acrobacias e desafios. Em um incidente de terror, um adolescente e seu amigo foram mortos por um trem enquanto faziam um clipe em trilhos de trem na Índia.

E, no mesmo país, outro adolescente morreu nos trilhos por não ouvir um trem vindo em sua direção —  ele estava gravando um vídeo com fones de ouvido. Também houve outros relatos sombrios de jovens usuários atirando acidentalmente em si mesmos enquanto filmavam com armas no TikTok.

Na verdade, houve tantos incidentes que a Índia já removeu o TikTok das lojas de aplicativos, apesar de ter mais de 120 milhões de usuários no país.

O que é preocupante é que o The Sun Online encontrou vídeos de adolescentes se colocando deliberadamente em perigo por curtidas, apesar do terrível número de mortes causadas pelo TikTok.

Em um movimento perigoso, alguns usuários passam instruções de um "desafio" para que outros adolescentes possam seguir. Mas especialistas alertam que esses desafios podem causar desmaios, convulsões, danos cerebrais e até morte. Em outro desafio arriscado, as crianças estão derrubando seus amigos no chão.

Uma mãe no Arizona compartilhou fotos angustiantes de seu filho com o rosto ensanguentado , deitado em uma cama de hospital, depois que ele foi enganado e aceitou o desafio. Neste viral, adolescentes passam rasteiras e derrubam alguém no chão.

TikTok 'deve assumir a responsabilidade'

O Sun Online lançou nossa série TikTok Time Bomb para aumentar a conscientização sobre os riscos e exortar o site a ser melhor moderado para que as crianças não tenham que se proteger online.

Tom Madders, diretor de campanhas da YoungMinds, comenta: “A mídia social é uma parte normal da vida dos jovens, e pode haver muitos aspectos positivos nela — mas é vital que sites como o TikTok assumam a responsabilidade por conteúdo prejudicial em suas plataformas.

"Saudamos o plano do governo de introduzir um regulador para garantir que as empresas de mídia social reprimam o cyberbullying e as postagens que incentivem a automutilação e o suicídio.

“Também precisamos garantir que as escolas ensinem as crianças o que fazer se virem conteúdo perturbador e como usar o mundo online de uma forma positiva para sua saúde mental”.

TikTok insiste que existem "medidas de proteção" em vigor para "reduzir a oportunidade de uso indevido".

Comentando sobre suicídio e automutilação relacionados ao aplicativo, um porta-voz da TikTok disse: "Proteger o bem-estar de nossa comunidade é extremamente importante para nós e levamos nossa responsabilidade muito a sério.

"Se alguém tentar pesquisar conteúdo relacionado a automutilação ou suicídio, não mostramos resultados na pesquisa. Em vez disso, fornecemos conselhos e incentivamos o usuário a procurar suporte profissional.

"Nossas equipes especializadas de revisão de conteúdo também recebem treinamento completo, que inclui processos de encaminhamento de emergência para que possamos alertar e cooperar com as autoridades locais se alguém estiver em risco.

"Investigamos as preocupações sinalizadas para nós pelo The Sun e reconhecemos que podemos fazer mais para manter nossa comunidade segura.

"Já tomamos medidas para melhorar nossas proteções no aplicativo, incluindo o bloqueio de mais de 100 termos de pesquisa adicionais relacionados a este tópico. A segurança é uma das nossas principais prioridades e continuaremos a ver como podemos fortalecer nossas proteções no aplicativo. "

Comentando sobre o bem-estar dos usuários e seu tempo de exibição, o porta-voz acrescentou: "Queremos que as pessoas se divirtam no TikTok, mas é importante que nossa comunidade cuide de seu bem-estar, o que significa ter um relacionamento saudável com aplicativos e serviços online.

"Em abril de 2019, lançamos o gerenciamento de tempo de tela para ajudar as pessoas a definirem limites para o tempo que passam no TikTok por dia e, em fevereiro deste ano, lançamos o gerenciamento de tempo de tela no feed.

"Fizemos parceria com alguns de nossos criadores mais seguidos e amados para criar prompts no aplicativo exclusivos e proativos que lembram nossa comunidade de estar ciente do tempo que passam no TikTok e os incentivam a pensar em tirar algum tempo fora."

Últimas