Rússia x Ucrânia

Internacional Tropas russas começam a se retirar de Chernobyl, afirma Pentágono

Tropas russas começam a se retirar de Chernobyl, afirma Pentágono

Usina nuclear desativada foi tomada por soldados da Rússia ainda na primeira semana de guerra

AFP
Usina nuclear de Chernboyl ficou mundialmente conhecida após a explosão na década de 1980

Usina nuclear de Chernboyl ficou mundialmente conhecida após a explosão na década de 1980

Gleb Garanich/Reuters - 22.11.2018

Um funcionário do alto escalão da Defesa americana afirmou nesta quarta-feira (30) que as forças russas começaram a se retirar das instalações da extinta usina nuclear de Chernobyl, após terem tomado controle no primeiro dia da invasão à Ucrânia, em 24 de fevereiro.

O Exército russo começou a se retirar do aeroporto de Gostomel, a noroeste de Kiev, e "Chernobyl é outra zona onde começam a reposicionar algumas de suas tropas, saindo, afastando-se das instalações de Chernobyl e entrando em Belarus", disse o funcionário. "Acreditamos que estão partindo, mas não posso dizer a vocês que todos se foram", acrescentou.

A Aiea (Agência Internacional de Energia Atômica) parou de receber dados ao vivo de Chernobyl em 9 de março. No último domingo (27), expressou preocupação com a falta de rodízio de funcionários na usina desde 20 de março.

O porta-voz do Pentágono, John Kirby, indicou que "menos de 20%" das forças russas cujo avanço sobre Kiev foi impedido pela resistência ucraniana "começam a se reposicionar" em direção a Belarus.

"Estimamos que estejam se reposicionando em Belarus. Não temos um número exato, mas essa é nossa estimativa preliminar", acrescentou em entrevista coletiva, observando que nenhuma das unidades parecia deixar os arredores da Ucrânia.

"Se os russos falassem sério sobre a desescalada, porque é o que afirmam, iriam enviá-los para casa, mas não é o que estão fazendo", indicou o porta-voz.

Últimas