Internacional Trump elogia e sugere guarda nacional a estados democratas

Trump elogia e sugere guarda nacional a estados democratas

Guarda foi usada em Minneapolis, cidade tomada por manifestantes desde a morte de George Floyd, prefeito da cidade é democrata

Trump chamou prefeito de "fraco"

Trump chamou prefeito de "fraco"

Michael Reynolds / Pool via EFE - EPA - 22.4.2020

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, elogiou neste domingo (31) em sua conta no Twitter a guarda nacional e sugeriu que Estados Democratas a utilizem para “fazer o trabalho que não conseguem realizar”.

O presidente usou novamente sua conta na rede social para alfinetar o prefeito de Minneapolis, Jacob Frey, do Partido Democrata, rival do Partido Republicano, do qual Trump é filiado. Na sexta-feira (29), o presidente Donald Trump já havia chamado o prefeito de “fraco” e o acusado de “falta de liderança”, também pela rede social. “Uma total falta de liderança. Ou fraco prefeito da esquerda radical, Jacob Frey, começa a agir e coloca a cidade sob controle ou enviarei a Guarda Nacional e concluímos o trabalho”, escreveu Trump.

O presidente norte-americano escreveu o seguinte neste domingo (em tradução livre):  A Guarda Nacional foi liberada em Minneapolis para fazer o trabalho que o prefeito democrata não pôde fazer. (A guarda) deveria ter sido usada dois atrás e não teria havido danos e a sede da polícia não teria sido tomada e arruinada. Ótimo trabalho da Guarda Nacional. Sem jogos!"

Ainda pelo Twitter, Trump afirmou que vai tornar a Antifa uma organização terrorista.

O Antifa, abreviatura de "Antifascistas", é um movimento de extrema-esquerda que se propõe a combater o fascismo por qualquer meio necessário. Entenda quem são os antifas.

Leia mais: Antifas e supremacistas: quem são os militantes nos extremos da política americana

Protestos

Manifestantes tomam as ruas de Minneapolis e de outras cidades do país em protesto contra a morte de George Floyd, um homem negro de 46 anos, durante uma abordagem policial, na última segunda-feira (25).

Floyd, que era suspeito de usar dinheiro falso para fazer compras em um supermercado, foi abordado na saída do supermercado. Um vídeo da abordagem mostra um policial branco ajoelhado sobre o pescoço de Floyd, que estava desarmado e algemado. O homem chegou a reclamar que não conseguia respirar. Ele morreu em um hospital, e os quatro policiais envolvidos na ocorrência foram demitidos.

Últimas