Estados Unidos

Internacional Trump testou positivo para Covid pouco antes de debate com Biden

Trump testou positivo para Covid pouco antes de debate com Biden

Ex-presidente dos EUA foi liberado após outro teste dar resultado negativo dias depois em setembro de 2020, diz ex-assessor em livro

AFP
Primeiro debate entre Trump e Biden aconteceu no fim de setembro

Primeiro debate entre Trump e Biden aconteceu no fim de setembro

Brian Snyder/REUTERS/29-09-2020

O ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump testou positivo para a Covid-19, e depois negativo, três dias antes do debate com o democrata Joe Biden em 29 de setembro de 2020, de acordo com um livro de seu ex-chefe de gabinete Mark Meadows, do qual o jornal The Guardian obteve uma cópia e cuja informação o magnata republicano nega.

Mark Meadows argumenta no livro The Chief's Chief (O Chefe do Chefe), que será publicado na próxima semana, que "nada iria impedir Trump" de debater com seu adversário democrata na eleição presidencial de 2020, que conferiu a Biden uma vitória muito questionada por seu rival.

O último chefe de gabinete do ex-presidente garante que Trump apresentava, no momento do teste positivo, realizado em 26 de setembro de 2020, sinais de cansaço e sintomas de um "leve resfriado".

Mark Meadows disse que advertiu Trump sobre seu teste positivo enquanto ele estava a bordo do Força Aérea Um, a caminho de um comício de campanha, segundo o The Guardian.

Ele afirma que, após o primeiro teste, realizado com um "método antigo", foi feita uma segunda análise com um sistema considerado "muito mais preciso", o "Binax". Dessa vez, o resultado foi negativo, que Trump viu como "permissão total" para continuar com sua agenda. Uma semana após o evento, Trump estava no hospital com a doença.

Em 2 de outubro, ele anunciou em sua conta do Twitter que ele e sua esposa Melania testaram positivo para a Covid-19. Nesta quarta-feira, no entanto, o bilionário republicano argumentou que as afirmações de Meadows são falsas.

“A história segundo a qual tive Covid antes, ou durante, o primeiro debate, é notícia falsa. Na verdade, um teste mostrou que eu não tinha Covid antes do debate”, destacou.

Auxiliar de Trump

Mark Meadows, um ex-congressista republicano, apoiou totalmente Trump em suas duras críticas aos resultados das eleições.

Depois de resistir por semanas, na terça-feira Meadows concordou em testemunhar perante o comitê da Câmara que investiga a invasão do Congresso americano em 6 de janeiro.

O comitê quer saber se Trump e aqueles ao seu redor, incluindo Meadows, estavam alinhados com a multidão de apoiadores republicanos que invadiram o Capitólio e impediram temporariamente os congressistas de validar a vitória de Biden.

Meadows permaneceu em segundo plano durante seu tempo na Casa Branca, mas a investigação e seu livro o colocaram no centro das atenções.

Últimas