Internacional Turista é agredida após subir degraus de pirâmide maia no México

Turista é agredida após subir degraus de pirâmide maia no México

Mulher foi vaiada, teve os cabelos puxados e recebeu garrafadas de água ao descer do monumento histórico, em Yucatán

  • Internacional | Do R7

Resumindo a Notícia

  • Uma turista foi hostilizada após ter subido os degraus da pirâmide de Kukulcán, no México
  • A mulher foi vaiada, teve os cabelos puxados e ainda recebeu garrafadas
  • Subir a pirâmide de Kukulcán é proibido desde 2008, para a conservação do monumento
  • A turista pode ficar presa por até dez anos e pagar multa de cerca de R$ 28 mil
Populares hostilizaram turista no México

Populares hostilizaram turista no México

Reprodução Instagram/CBS News

Uma turista foi hostilizada e agredida em Yucatán, no México, após ter subido os degraus da pirâmide de Kukulcán, no sítio arqueológico de Chichen Itza. A ação é proibida desde 2008, para garantir a conservação do monumento.

Nas imagens que viralizaram na internet, a mulher, que não teve a identidade divulgada, é vista no topo da pirâmide ao olhar para dentro do monumento. Enquanto é vaiada, a turista parece não se importar e faz pequenas danças para as pessoas que estão metros abaixo.

Ao descer do local, ela é duramente hostilizada por populares, que, além de vaiar a mulher, começam a agredi-la, puxando os cabelos dela, além de arremessar garrafas de água em sua direção.

Segundo informações do portal britânico The Sun, a turista foi conduzida por um segurança para fora do sítio arqueológico. Em seguida, foi presa, de acordo com informações da emissora americana CBS News.

Caso seja condenada, a mulher que subiu a pirâmide pode pegar de um a dez anos de prisão, de acordo com as leis federais do México. Outra possível punição à turista é uma multa de cerca de R$ 28 mil.

Últimas