Internacional Ucrânia alega falta de segurança e não fará corredores humanitários nesta quarta-feira (13)

Ucrânia alega falta de segurança e não fará corredores humanitários nesta quarta-feira (13)

Vice-primeira-ministra ucraniana, Iryna Vereshchuk, diz que a Rússia está violando o cessar-fogo

  • Internacional | Do R7, com informações da AFP

Iryna Vereshchuk, vice-primeira-ministra da Ucrânia

Iryna Vereshchuk, vice-primeira-ministra da Ucrânia

REUTERS/Valentyn Ogirenko

A Ucrânia não abrirá nenhum corredor humanitário nesta quarta-feira (13), disse um funcionário do governo que acusou os russos de "violar as normas do direito internacional", o que torna a situação "perigosa".

"Infelizmente não abriremos corredores humanitários hoje. Na região de Zaporizhzhia (sul), os ocupantes bloquearam ônibus e na região de Lugansk (leste), eles violam o cessar-fogo", disse a vice-primeira-ministra ucraniana Iryna Vereshchuk no Telegram.

"Os ocupantes não só não respeitam as normas do direito internacional humanitário, mas também não podem controlar adequadamente seus homens no terreno. Tudo isso cria um nível de perigo tão alto nas rotas que somos obrigados a abster-nos de abrir hoje corredores humanitários", continuou.

A Ucrânia acusa sistematicamente a Rússia de não respeitar o cessar-fogo nos corredores humanitários, embora seja raro que as autoridades renunciem completamente a eles. A última suspensão de todas as evacuações data de 28 de março.

Autoridades locais no leste da Ucrânia pediram à população que saia diante de uma iminente ofensiva russa naquela parte do país.

Últimas