Internacional Ucrânia anuncia prorrogação do acordo com a Rússia para exportação de cereais

Ucrânia anuncia prorrogação do acordo com a Rússia para exportação de cereais

Pacto chegaria ao fim no próximo sábado (19) mas foi renovado por quatro meses e novos ajustes podem ser feitos

  • Internacional | Do R7

Resumindo a Notícia
  • Ministro ucraniano disse que acontecimento é importante na luta contra fome

  • Acordo é conhecido como Iniciativa de Grãos do Mar Negro

  • Pacto permitiu exportação de mais de 11 milhões de toneladas de cereais em quatro meses

  • O secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, expressou 'satisfação' com o acordo

Caminhão é visto em um terminal de grãos durante a colheita de cevada na Ucrânia

Caminhão é visto em um terminal de grãos durante a colheita de cevada na Ucrânia

Igor Tkachenko/Reuters - 23.06.2022

O acordo que permite a exportação de cereais ucranianos pelo Mar Negro foi prolongado por 120 dias, anunciou nesta quinta-feira (17) o ministro ucraniano das Infraestruturas, uma informação confirmada pela Turquia.

"É um passo importante na luta contra a crise alimentar mundial", afirmou o ministro Oleksandre Kubrakov. O acordo chegaria ao fim no próximo sábado (19).

Uma fonte do governo da Turquia, que pediu anonimato, confirmou a renovação do acordo por quatro meses "nas mesmas condições" observadas desde julho.

O funcionário disse que todas as partes concordaram que "o acordo prosseguirá por 120 dias nos meses de inverno" (hemisfério norte) e que "novos ajustes" podem ser feitos.

O acordo, conhecido como Iniciativa de Grãos do Mar Negro, permitiu a exportação de mais de 11 milhões de toneladas de cereais dos portos ucranianos em quatro meses.

Uma fonte diplomática próxima às negociações também confirmou à AFP que o acordo, com participação da Ucrânia, Rússia, Turquia e ONU, foi renovado.

O secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, expressou "satisfação" com o acordo, que permitirá "a navegação segura da exportação de grãos, alimentos e fertilizantes da Ucrânia", afirma um comunicado enviado à AFP pelo Centro de Coordenação Conjunta (JCC, na sigla em inglês), que supervisiona o transporte de cereais, com sede em Istambul.

Últimas