Internacional Ucrânia diz que russos sequestraram prefeito de Melitopol

Ucrânia diz que russos sequestraram prefeito de Melitopol

Ivan Fedorov teria sido capturado pelo militares da Rússia quando se encontrava no centro de crise da cidade

  • Internacional | Do R7, com informações da AFP e da Reuters

Ivan Fedorov tem 33 anos

Ivan Fedorov tem 33 anos

Wikimedia Commons

A Ucrânia acusou nesta sexta-feira (11) as forças russas de violarem o direito internacional ao raptar o prefeito de Melitopol, Ivan Fedorov, cidade do sudeste ucraniano que está sob controle russo após a invasão do país.

A Rússia não comentou sobre o destino do prefeito Fedorov. A Ucrânia diz que forças russas o raptaram depois de acusá-lo falsamente de terrorismo.

"O sequestro do prefeito de Melitopol é classificado como crime de guerra sob as Convenções de Genebra e o Protocolo Adicional, que proíbe a tomada de reféns civis durante a guerra", disse o Ministério das Relações Exteriores da Ucrânia em comunicado.

Segundo a AFP, Fedorov foi detido quando se encontrava no centro de crise da cidade, situado a cerca de 120 km a sul de Zaporizhia, para tratar de questões de abastecimento.

"Hoje, em Melitopol, os invasores capturaram o prefeito da cidade, Ivan Fedorov. Um prefeito que defende corajosamente a Ucrânia e os membros de sua comunidade", disse Volodimir Zelenski mais tarde em um vídeo.

"Este é claramente um sinal da fraqueza dos invasores. [... ] Eles entraram em um novo estágio de terror no qual estão tentando eliminar fisicamente representantes de autoridades ucranianas locais legítimas", disse ele.

O vice-chefe da administração presidencial ucraniana, Kirill Tymoshenko, postou anteriormente no Telegram um vídeo mostrando à distância soldados saindo de um prédio segurando um homem vestido de preto com a cabeça aparentemente coberta com uma bolsa preta.

Arte/R7

De acordo com a Rada, outros funcionários da região, como a vice-chefe do conselho regional de Zaporizhia, Leyla Ibragimova, foram capturados e libertados dias atrás.

Antes do início da invasão em 24 de fevereiro, Melitopol tinha pouco mais de 150 mil habitantes.

Últimas