Rússia x Ucrânia

Internacional Ucrânia reivindica avanços militares na região de Lugansk

Ucrânia reivindica avanços militares na região de Lugansk

Exército ucraniano conseguiu reconquistar regiões que ficam na parte do país recém-anexada pela Rússia

AFP
Tropas ucranianas conseguiram avançar em áreas ocupadas pela Rússia

Tropas ucranianas conseguiram avançar em áreas ocupadas pela Rússia

Anna Kudriavtseva/Reuters

Nesta quarta-feira (5), a Ucrânia reivindicou avanços militares na região de Lugansk (no leste), até agora controlada quase por completo pela Rússia.

"Agora é oficial. A desocupação da região de Lugansk começou. Várias cidades já foram libertadas do Exército russo, e as Forças Armadas ucranianas estão hasteando a bandeira ucraniana", disse o governador ucraniano da região, Serguei Gaidai, no Telegram.

Nas últimas semanas, o Exército ucraniano conquistou avanços importantes no norte da região de Kherson (no sul do país) e recuperou quase toda a região de Kharkiv (no nordeste).

Na terça-feira (4), o presidente ucraniano, Volodmir Zelenski, afirmou que apenas nesta semana as tropas do país libertaram "dezenas de localidades" nas quatro regiões que a Rússia anexou (Lugansk, Donetsk, Kherson e Zaporizhzhia).

Ao mesmo tempo, a Rússia prometeu recuperar os territórios reconquistados por Kiev dentro das regiões ucranianas anexadas por Moscou e insistiu que essas áreas serão russas "para sempre".

"Esses territórios serão recuperados, e continuaremos consultando a população (local) sobre seu desejo de viver na Rússia", declarou o porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov.

O porta-voz foi questionado sobre as fronteiras exatas das regiões anexadas, onde as forças russas abandonaram algumas localidades após a contraofensiva ucraniana.

"Esses territórios serão para sempre da Rússia, serão recuperados", insistiu Peskov.

Nesta quarta-feira, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, assinou a lei de anexação das regiões de Donetsk, Lugansk (no leste da Ucrânia), Kherson e Zaporizhzhia (no sul) como parte da Federação Russa.

Os quatro territórios criam um corredor terrestre crucial entre a Rússia e a península da Crimeia, que foi anexada por Moscou em 2014. As cinco regiões representam quase 20% da Ucrânia. Porém, as forças russas não têm controle total sobre Kherson e Zaporizhzhia. Moscou não informou quais áreas dessas regiões foram anexadas.

Mapa confirma que Exército russo está perdendo território na Ucrânia

Últimas