Internacional Vídeo: estudantes de esquerda e de direita entram em confronto em faculdade na Argentina

Vídeo: estudantes de esquerda e de direita entram em confronto em faculdade na Argentina

Imagens que circulam na internet mostram que alunos entraram em luta corporal e arremessaram objetos uns contra os outros

  • Internacional | Do R7

Estudantes politicamente divergentes entram em luta corporal em faculdade na Argentina

Estudantes politicamente divergentes entram em luta corporal em faculdade na Argentina

Reprodução: Redes sociais

Dois grupos de estudantes politicamente divergentes da Faculdade de Direito da Universidade de Buenos Aires entraram em confronto nesta quarta-feira (19) por causa de uma assembleia. Vídeos que circulam nas redes sociais mostram que os alunos chegaram a entrar em luta corporal e arremessaram objetos uns contra os outros (assista abaixo).

Um dos grupos é de estudantes de esquerda ligados à La Cámpora, organização política que apoia o governo argentino. O outro grupo é a Franja Morada, de alunos ligados a dois partidos: a União Cívica Radical, o partido mais conservador da Argentina; e o Pro, partido do ex-presidente Mauricio Macri, que atualmente controla a prefeitura de Buenos Aires. As informações são do jornal argentino Clarín.

Os estudantes de esquerda relatam que foram barrados na assembleia, que tinha como objetivo votar sobre a reformulação do estatuto do centro acadêmico. A Franja Morada alega, por sua vez, que parte dos integrantes do grupo La Cámpora não tinha o credenciamento necessário para participar da assembleia — e resolveu agir com violência quando percebeu que o resultado da assembleia seria desfavorável ao grupo.

Um comunicado do Núcleo de Alunos da Faculdade de Direito afirma que alunos de esquerda quiseram entrar no local "à força". A nota informa que, na mesa de credenciamento, pessoas se encarregaram de verificar se os estudantes constavam dos registros oficiais fornecidos pela faculdade. Em caso afirmativo, a eles era conferido o selo de vereador.

"Tudo fluía normalmente até que o La Cámpora percebeu que não chegava com o número de estudantes para votar contra uma reforma que amplia direitos e moderniza o estatuto e resolveu gerar a violência que todos estamos acostumados a sofrer quando os resultados não estão ao seu alcance. Lamentamos que a violência dos grupos Kirchner tenha retornado à Faculdade de Direito", diz o texto.

A Faculdade de Direito da UBA é a mais tradicional da Argentina. Fundada nos anos 1820, a faculdade formou quase 20 presidentes do país, inclusive o atual chefe de Estado, Alberto Fernández. Ele ainda não se pronunciou sobre o ocorrido.

Últimas