China

Internacional Xangai declara que atingiu taxa de 'Covid zero', e anúncio se torna piada nas redes sociais

Xangai declara que atingiu taxa de 'Covid zero', e anúncio se torna piada nas redes sociais

Milhões de pessoas continuam em confinamento na maior metrópole da China devido à pandemia de coronavírus 

AFP
Mulher faz teste para a Covid-19 em Xangai, na China

Mulher faz teste para a Covid-19 em Xangai, na China

Aly Song/Reuters - 13.05.2022

A cidade de Xangai declarou, nesta terça-feira (17), ter alcançado a taxa de "Covid zero" em todos os distritos, mas o anúncio provocou piadas nas redes sociais, porque milhões de pessoas continuam em confinamento na maior metrópole da China.

A China, que enfrenta o foco mais grave de Covid desde o início da pandemia, adotou duras restrições no início de abril para conter os contágios.

A insistência do governo em manter a política para sufocar o surto provocado pela variante Ômicron gerou protestos incomuns contra as autoridades diante do confinamento prolongado, da escassez de alimentos e dos problemas de distribuição.

"Os 16 distritos de Xangai já alcançaram 'Covid zero' a nível comunitário", afirmou o secretário de Saúde, Zhao Dandan, à imprensa.

Isso significa que os quase mil casos de Covid-19 registrados nesta terça-feira foram detectados fora das áreas de quarentena, informaram as autoridades da cidade.

O vice-prefeito Chen Tong anunciou no domingo que a cidade teria uma reabertura por etapas do comércio durante a semana, mas não divulgou um calendário.

Milhões de pessoas, no entanto, permanecem em confinamento em suas residências em Xangai. A estratégia de "Covid zero" da China inclui o fechamento das fronteiras, quarentenas prolongadas, testes em larga escala para a população e confinamentos.

O anúncio desta terça-feira foi recebido com ironia nas redes sociais. "Se a sociedade alcançou um nível de 'Covid zero', por que os moradores do distrito de Songjiang só podem sair de casa a cada dois dias?", publicou uma pessoa na rede social Weibo. Outro post questionou se a cidade citada no anúncio é uma "Xangai de um universo paralelo".

A imprensa chinesa divulgou nesta terça-feira imagens de pessoas em uma longa fila diante de uma das estações ferroviárias de Xangai após a retomada do serviço, porém os moradores só podem sair da cidade com uma autorização e depois de passar por vários testes.

Últimas