Internacional Xi Jinping defende Acordo de Paris durante cúpula dos Brics

Xi Jinping defende Acordo de Paris durante cúpula dos Brics

Presidente chinês anunciou planos de reduzir as emissões de CO2 até 2030 e tornar a China livre de carbono até 2060, além de falar sobre pandemia

Xi fala sobre reduzir emissão de CO2 em cúpula dos Brics

Xi fala sobre reduzir emissão de CO2 em cúpula dos Brics

Carlos Garcia Rawlins/Reuters - 22.10.2020

O presidente da China, Xi Jinping, defendeu nesta terça-feira (17) o Acordo de Paris sobre o clima durante uma reunião virtual dos líderes dos países do Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul).

"Temos que alcançar a harmonia entre o homem e a natureza. O aquecimento global não parou por causa da pandemia", disse o mandatário chinês.

Xi acrescentou que é necessário "cumprir o Acordo de Paris com base no princípio da responsabilidade comum". A declaração vem duas semanas após os Estados Unidos saírem oficialmente do acordo.

"Anunciei, recentemente, na ONU a iniciativa da China de aumentar suas contribuições voluntárias internas para que nossas emissões de CO2 diminuam até 2030 e nos tornemos um país neutro em carbono até 2060", comentou o governante chinês.

Xi dedicou metade do discurso de 10 minutos à pandemia do novo coronavírus, que, segundo ele, continua a representar uma séria ameaça à vida e à renda das pessoas em todo o mundo.

"Toda a humanidade está enfrentando a pior pandemia do século passado. O comércio e os investimentos internacionais diminuíram significativamente. Os fatores de instabilidade são muitos", advertiu.

Apesar disso, assegurou que os Brics devem apostar na paz e no desenvolvimento, algo que a China vê como possível apenas através do multilateralismo.

"Devemos olhar juntos para o futuro", frisou Xi, ao destacar que a abordagem unilateral e a política baseada na força só podem levar a novos confrontos.

Últimas