Internacional Zelenski diz que Rússia representa perigo para outros países da Europa

Zelenski diz que Rússia representa perigo para outros países da Europa

Presidente da Ucrânia afirma que invasão russa pode incentivar nações a tomar atitudes parecidas com as de Vladimir Putin

Agência EFE
Volodmir Zelenski em pronunciamento oficial na última terça-feira (9)

Volodmir Zelenski em pronunciamento oficial na última terça-feira (9)

Handout/Ukraine Presidency/AFP - 8.3.2022

O presidente da Ucrânia, Volodmir Zelenski, afirmou nesta quarta-feira (9) que a Rússia também é uma ameaça para nações da Europa como Polônia e algumas repúblicas bálticas, já que, segundo ele, o presidente do país vizinho, Vladimir Putin, quer se afastar do Velho Continente.

"Estou certo de que a Polônia também está em perigo. De fato, o continente inteiro está em risco, enquanto a Rússia tenha a possibilidade de atacar outro Estado", garantiu Zelenski, em entrevista à revista alemã Die Zeit.

O presidente ucraniano fez um alerta, além disso, sobre a possibilidade de que outros países  "imitem" a iniciativa russa e ataquem vizinhos, caso não seja detida a invasão em curso na Ucrânia.

Por causa disso, Zelenski considera que a defesa do país que governa representa, na verdade, "uma ação global contra a guerra", que visa dissuadir outros ataques.

Sobre o perigo de a Rússia levar adiante um conflito nuclear, o presidente ucraniano se mostrou convencido de que não é algo que acontecerá. "Uma coisa é ser um assassino e outra diferente é ser um suicida", disse.

"A ameaça de Putin mostra fraqueza. Você só ameaça usar armas nucleares se tudo o mais não funciona", afirmou Zelenski, que considera que a Ucrânia e a comunidade internacional conseguirão conter a invasão em curso.

O presidente, contudo, admitiu que as armas recebidas não são suficientes para os combatentes ucranianos e que sente falta de mais apoio contra a "barbárie" do Exército da Rússia, que acusou de cometer crimes de guerra.

"Se as sanções fossem suficientes, a ofensiva teria terminado", afirmou Zelenski, que lembrou ainda que países ocidentais seguem comprando petróleo e gás russos.

O presidente ucraniano pediu um embargo econômico completo da Rússia, assim como a exclusão de todos os bancos do país do sistema internacional de pagamentos Swift, além de ter insistido na implementação de uma zona de exclusão aérea sobre a Ucrânia.

Questionado sobre a oferta americana de tirá-lo do país junto com a família, Zelenski garantiu que seguirá "com o povo". "Durmo pouco, bebo muito café, tenho muitas conversas e negociações", afirmou o presidente ucraniano.

Últimas