Minas Gerais Ainda sem data para volta, Governo de MG revê protocolo de aulas

Ainda sem data para volta, Governo de MG revê protocolo de aulas

Atividades presenciais na rede estadual poderão acontecer nas cidades das ondas amarela e verde; retomada depende da Justiça

  • Minas Gerais | Pablo Nascimento, do R7

Crianças devem voltar primeiro às escolas

Crianças devem voltar primeiro às escolas

Reprodução / Pixabay

Mesmo sem previsão para o retorno das aulas presenciais, o Governo de Minas Gerais anunciou, nesta quarta-feira (24), uma revisão das medidas de segurança para as atividades dentro das escolas da rede pública estadual.

O anúncio altera orientações que já haviam sido apresentadas em um documento no mês de setembro de 2020.

Entre as principais mudanças está as ondas do programa Minas Consciente que vão autorizar a presença dos estudantes na sala de aula. Inicialmente isto poderia acontecer apenas nas cidades da onda verde, a mais flexível. Agora, os municípios enquadrados na fase amarela, a intermediária, também já poderão liberar o ensino presencial.

Júlia Sant'Anna, secretária de Estado de Educação, explicou durante coletiva nesta tarde que outra definição alterada foi a do ciclo escolar que deverá retornar às atividades primeiro. A previsão inicial era de que o retono começasse pelos estudantes do terceiro ano do ensino médio. No entanto, agora, a ideia é que sejam os alunos dos primeiros anos do ensino fundamental.

O médico Rodrigo Carneiro, que participou das análises do assunto junto à Secretaria de Estado de Saúde, defendeu que a alteração na faixa etária foi uma constatação do ponto de vista da medicina.

— Se continuarmos com estas crianças dentro de casa, poderemos comprometer uma geração inteira. Além disto, quando elas não estão na escola, estão em situação de vulnerabilidade.

O Secretário de Saúde, Carlos Eduardo Amaral, pontou que a retomada vai acontecer de forma progressiva e alternada. Ela não será obrigatório e, assim, o ensino remoto será mantido para as famílias que não se sentirem seguras.

— Podemos fazer alternância de horários e anos de grupos escolares.

Além disto, a cada 14 dias o Governo de Minas vai avaliar a possibilidade de incluir novas turmas e faixas escolares no calendário de retorno. Caso algum aluno seja diagnosticado com covid-19, as aulas presenciais serão suspensas.

Data para retorno

Uma decisão do TJMG (Tribunal de Justiça de Minas Gerais) impede a retomada presencial nos colégios da rede pública estadual. Os municípios tem autonomia para decidirem sobre a abertura de suas escolas e das instituições privada.

A secretária de Estado de Educação, Júlia Sant'Anna, afirmou durante a coletiva que as adequações feitas no protocolo também serve para tentar reverter a decisão judicial. O documento será publicado oficialmente nesta sexta-feira (26).

Últimas