Minas Gerais Ameaçada pela mineração, Serra do Curral pode ser tombada pela 3ª vez

Ameaçada pela mineração, Serra do Curral pode ser tombada pela 3ª vez

Assembleia discute tombamento de cartão-postal de BH pelo Estado, após recomendação feita pelo Ministério Público

Serra do Curral é um dos cartões-postais de Belo Horizonte

Serra do Curral é um dos cartões-postais de Belo Horizonte

Prefeitura de BH / Divulgação

A Assembleia Legislativa de Minas Gerais discute, nesta segunda-feira (13), uma proposta de tombamento da Serra do Curral a nível estadual. O conjunto de montanhas, que fica na região Centro-Sul de Belo Horizonte, é um dos cartões postais da cidade. 

A Serra do Curral é tombada tanto pela prefeitura como pelo goveno federal. No entanto, na avaliação do Ministério Público, os decretos de tombamento em nível municipal e federal não estariam sendo suficientes para garantir a preservação da área. Dessa forma, o MP recomentou que a Secretaria de Estado de Cultura e Turismo também proceda à realização do tombamento em nível estadual. 

A audiência pública está marcada para esta segunda-feira (14) e o pedido foi assinado pela deputada Beatriz Cerqueira (PT).

O MP realizou uma vistoria na Serra do Curral no fim de maio. 

"A Serra do Curral é o marco geográfico mais representativo da região metropolitana da capital, O seu valor arqueológico, que abriga raros vestígios remanescentes do antigo arraial de Curral Del Rei, como os muros de pedra, é fundamental do ponto de vista do aprofundamento do conhecimento científico sobre as origens de Belo Horizonte", afirmou o promotor de Justiça Marcelo Maffra, quem recomendou o tombamento.

O promotor destacou que o Plano Diretor de Nova Lima, município localizado ao sul de Belo Horizonte, permite "intensa verticalização imobiliária" no entorno da Serra do Curral, "sendo que muitas das novas edificações já ultrapassam a altitude da crista e interferem no contorno da serra, que já ostenta, inclusive, cicatrizes da mineração", disse.

Últimas