Anac libera aeronaves de grande porte no Aeroporto da Pampulha

No entanto, Infraero depende de decisão do Tribunal de Contas da União para que a medida entre em vigor

Pista opera apenas para voos com destinos regionais

Pista opera apenas para voos com destinos regionais

Divulgação / PBH / Divino Advincula

A Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) divulgou uma portaria que permite o Aeroporto da Pampulha, em Belo Horizonte, receber voos de grande porte. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União no último dia 13 de setembro.

O texto prevê que a pista receba aeronaves da classificação C-4, ou seja, modelos tradicionais do mercado aéreo como Airbus A320 e Boeing 737. O certificado também estabelece uma frequência de 155 pousos semanais na base.

No entanto, para que a decisão entre em vigor, a Infraero, responsável por administrar o aeródromo, depende de uma decisão do TCU (Tribunal de Contas da União). Em dezembro de 2017, o Tribunal barrou provisoriamente os voos regulares de longa distância na unidade e, segundo o órgão, ainda não há previsão para o julgamento em definitivo do caso. Enquanto isso, o aeroporto opera apenas com voos para terminais regionais.

Procurada, a Anac informou que a autorização liberada faz parte de uma análise técnica que avalia as “infraestruturas”, para “certificar aeroportos e zelar pela segurança operacional”. A Infraero destacou que o benefício é um reconhecimento dos esforços da empresa “com o objetivo de assegurar que o aeroporto da capital mineira está plenamente dentro das condições que permitam a operação de jatos comerciais em voos regulares”.