Minas Gerais Avião da UFMG alcança 521km/h e bate recordes de velocidade

Avião da UFMG alcança 521km/h e bate recordes de velocidade

Modelo foi desenvolvido no Departamento de Engenharia Mecânica

Avião da UFMG alcança 521km/h e bate recordes de velocidade

Aeronave atingiu cinco recordes para a categoria

Aeronave atingiu cinco recordes para a categoria

Marcio Jumpei / Divulgação

O Anequim, avião projetado no Centro de Estudos Aeronáuticos (CEA) do Departamento de Engenharia Mecânica da UFMG, alcançou a marca de 521,08 km/h e bateu cinco recordes mundiais de velocidade. Os testes foram feitos na Base Aérea de Santa Cruz, no Rio de Janeiro, com o comandante Gúnar Armin.

Leia mais notícias de Minas Gerais no Portal R7

Experimente grátis: todos os programas da Record na íntegra no R7 Play

Desenvolvida desde 2011, a aeronave, a mais rápida projetada até hoje pelo CEA, pesa menos de 500 quilos, já incluindo piloto e combustível. Entre as principais inovações do Anequim, cujo nome é inspirado em uma espécie de tubarão agressiva e veloz, o professor Paulo Iscold destaca o fato de ter sido completamente projetado no computador e construído por máquinas de comando numérico.

— Uma das vantagens é que as máquinas reduzem a necessidade da habilidade manual na construção do avião. A partir do momento em que qualquer forma desenhada pode ser feita pela máquina, o limite passa a ser a criatividade.

A estrutura do avião é extremamente lisa, atributo que dificilmente poderia ser alcançado em uma produção manual. O Anequim também é o primeiro avião brasileiro com estrutura primária feita totalmente em fibra de carbono, o que o tornou extremamente leve, rígido e forte.

Ensinar a voar

“A UFMG é uma das poucas universidades do mundo em que professores ensinam a fazer aviões fazendo avião”, afirma Iscold, em alusão ao fato de que o Anequim foi projetado e construído por equipes formadas por professores e estudantes de mestrado e graduação.

A primeira aeronave construída no CEA foi o planador de treinamento CB-1 Gaivota, nos anos 1960. Depois viram o CB-2 Minuano e pelo motoplanador CB-7 Vesper. O projeto seguinte foi o do ultraleve de alto desempenho CB-9 Curumim, até hoje usado em aulas de ensaios em voo. Pesquisas de doutorado do professor Claudio Barros resultaram no avião CB-10 Triathlon, e pouco depois seria criada uma versão mais veloz do Curumim: o CB-12 Curumim II. Iniciado como tema de trabalho de graduação do hoje professor Paulo Iscold, o CEA 308, pertencente à categoria das aeronaves leves, bateu, oficialmente, quatro recordes mundiais de velocidade. Por fim, o avião acrobático CEA-309 Mehari também foi concluído. 

Recordes

Velocidade em 3 km com altitude restrita: 521,08 km/h

Recorde anterior: 466,83 km/h  

Velocidade em 15 km: 511,19 km/h

Recorde anterior: 455, 8 km/h  

Velocidade em circuito fechado - 100 km: 490,14 km/h

Recorde anterior: 389,6 km/h  

Velocidade em circuito fechado - 500 km: 493.74 km/h

Recorde anterior: 387,4 km/h  

Tempo para atingir 3.000 metros de altitude: 2 minutos e 26 segundos

Recorde anterior: 3 minutos e oito segundos

    Access log