Minas Gerais Batida com motorista com sinais de embriaguez mata avô e neta em BH

Batida com motorista com sinais de embriaguez mata avô e neta em BH

Carro da família explodiu após ser atingido por um veículo de luxo na av. Carlos Luz, no bairro Caiçara; mãe da jovem ficou ferida

  • Minas Gerais | Virgínia Nalon com Ricardo Vasconcelos, da Record TV Minas

Carro capotou antes de bater em árvore

Carro capotou antes de bater em árvore

Reprodução / Record TV Minas

Uma adolescente de 14 anos e o avô dela, de 65, morreram após o carro da família bater em uma árvore e explodir, no final da noite desta sexta-feira (15), na avenida Carlos Luz, no bairro Caiçara, na região Noroeste de Belo Horizonte.

Testemunhas relataram à polícia que o acidente teria ocorrido após o veículo ser fechado por um automóvel de luxo que trafegava na mesma direção.

Alexsandro Domingos, de 46 anos, motorista do carro de alto padrão, um Mercedes-benz Cla 200, estava com sinais de embriaguez. De acordo com os militares, ele passou por teste do bafômetro, que acusou 0,76 miligramas por litro, o que está acima do permitido pela lei.

A polícia suspeita que Domingos estava realizando uma racha com um outro carro que estaria em alta velocidade na avenida. Imagens de câmera de segurança vão ajudar a identificar o suposto carro envolvido. Em conversa com a reportagem, motorista negou os crimes e o consumo de bebida alcoólica.

— Eu tava dirigindo, quando bateu na traseira do carro e rodou. Eu não estava fazendo racha.

Domingos foi levado para a delegacia. Ele também estava com a carteira de habilitação vencida desde 2015. A reportagem procurou a Polícia Civil para saber se o homem ficou detido, mas ainda não teve retorno. Um inquérito da corporação vai investigar o caso.

Família

As vítimas que morreram são Aleyson Machado Carmo e Ana Beatriz Dias Carmo. A mãe da adolescente e o irmão mais novo, de 10 anos, também estavam dentro do veículo. Ambos foram arremessados para fora do carro com a força da colisão. A mulher de 33 anos teve o braço arrancado. O garoto não teve ferimentos. Os dois foram levados para o Hospital João 23, na região Central de Belo Horizonte. A unidade de saúde não divulga o estado dos pacientes.

Últimas