Minas Gerais Belo Horizonte lidera consumo abusivo de álcool no país

Belo Horizonte lidera consumo abusivo de álcool no país

Conhecida como a capital dos bares, BH está 30% acima da média nacional; especialista alerta para a dependência em bebidas

  • Minas Gerais | Akemí Duarte e Rayllan Oliveira, da Record TV Minas

Consumo abusivo pode virar dependência, alerta especialista

Consumo abusivo pode virar dependência, alerta especialista

Arquivo/Agência Brasil

Belo Horizonte lidera o consumo abusivo de álcool no Brasil, segundo os dados divulgados pelo Ministério da Saúde.

No ranking, BH, conhecida como a capital dos bares, apresenta o maior índice, com 25,2% dos entrevistados que relataram exagero de bebida alcoólica. O número é 30% acima da média nacional, que registrou 18,3%. Na última avaliação da pasta, a capital mineira aparecia em 9º lugar.

O Ministério da Saúde classifica como consumo abusivo de álcool cinco ou mais doses para homens e quatro ou mais para mulheres em uma única ocasião, no último mês. A pesquisa considerou 350ml de cerveja, 150 ml de vinho e 45 ml de destilado como dose padrão. 

Segundo o psiquiatra Alexandre de Araújo Pereira, essa disparada pode estar ligada aos efeitos da pandemia. Ele alerta que, com o tempo, o consumo pode virar dependência e alguns sinais podem ajudar a identificar o vício. 

“A pessoa começa, por exemplo, a estar menos disposta, acordar mais tarde. Tem dificuldade de ir para o trabalho na segunda-feira, apresenta desconforto físico”, relata o especialista sobre os sintomas.

Últimas