Minas Gerais BH ganha "IML" de animais para investigação de mortes suspeitas

BH ganha "IML" de animais para investigação de mortes suspeitas

Local é destinado a fazer exames de corpo de delito e autópsias para identificar crimes de maus-tratos; veja como funciona

  • Minas Gerais | Rodrigo Dias, da Record TV Minas, com Giovana Maldini*, do R7

Espaço está localizado no Hospital Veterinário da PBH

Espaço está localizado no Hospital Veterinário da PBH

Divulgação / Aldeir Pinto / PBH

Belo Horizonte passa a contar, a partir desta sexta-feira (1º), com um "IML" para animais. O IMVL (Instituto Médico Veterinário Legal) está ligado ao Hospital Público Veterinário da capital, localizado no bairro Madre Gertrudes, na região Oeste da capital mineira.

O local vai receber animais vítimas de maus-tratos recolhidos pelos órgãos oficiais. Lá, serão realizados exame de corpo de delito, além de registros em fotografias e filmagens. Caso o animal chegue sem vida ao instituto, será feita uma autópsia para apontar possíveis causas da morte.

A estrutura vai dar suporte às investigações de crimes contra os animais, como explica o diretor do instituto, Aldair Pinto. 

—  O grande objetivo desse espaço é entregar à Polícia Civil do Estado um espaço onde ela possa usar os mesmos recursos que tem um IML para que seja feita a dignidade e a lei perante aos animais.

Antes do instituto destinado aos animais, a Polícia Civil contava o apoio de faculdades da região para análises técnicas.

Aldair Pinto explica que em caso de morte que precisa de investigação, o tutor do animal não deve levá-lo diretamente para o instituto. Antes, é preciso acionar a polícia.

— Se a pessoa traz o animal para o instituto, o local do crime é desconfigurado e alterado, o que prejudica o inquérito investigativo. Para a resolução de crimes de maus-tratos a animais, a primeira situação é acionar as polícias Militar e Civil através de boletins de ocorrência. 

O Instituto Médico Veterinário Legal conta com uma equipe de médicos voluntários que tem experiência em medicina veterinária legal para a prestação do serviço, além do espaço para o atendimento aos animais, incluindo mesa de necropsia, refrigeradores e geladeiras, de acordo com a Prefeitura de Belo Horizonte.

A nova estrutura foi feita em parceria entre a Prefeitura de Belo Horizonte, a ONG Patas Para Você, de São Paulo, e a Anclivepa-MG (Associação Nacional de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais de Minas Gerais).

*Estagiária do R7, sob supervisão de Pablo Nascimento

Últimas