Minas Gerais BH já tem aumento no preço do combustível e filas em postos

BH já tem aumento no preço do combustível e filas em postos

Motoristas correram para abastecer após a Petrobras anunciar reajuste no valor da gasolina, do diesel e do gás de cozinha

  • Minas Gerais | Pablo Nascimento, do R7

Postos já estão aumentando os preços

Postos já estão aumentando os preços

Rodrigo Dias / Record TV Minas

Moradores de Belo Horizonte correram aos postos de combustíveis e formaram longas filas após a Petrobras anunciar, nesta quinta-feira (10), aumento no valor dos produtos.

Em um estabelecimento do bairro Castelo, na região da Pampulha, os frentistas relataram à reportagem que o número de clientes subiu logo após a divulgação do aumento. Os motoristas tentam encher o tanque em postos que ainda não tiveram alteração no valor.

A reportagem acompanhou o momento em que um posto alterou o valor dos produtos na avenida Cristiano Machado, na região nordeste da cidade. A gasolina teve aumento de R$ 0,60, enquanto o diesel ficou R$ 1 mais caro.

"O mercado de combustíveis é livre, e cada empresário varejista tem total independência para calcular seus preços de bomba, levando em conta os custos operacionais e estratégias comerciais. Cabe destacar, contudo, que a grande maioria dos postos repõe seus estoques diariamente; com isso, os revendedores já irão às novas cargas com os custos reajustados pelas distribuidoras", destacou o MinasPetro (Sindicato do Comércio Varejista de Derivados do Petróleo do Estado de Minas Gerais) em nota.

O aumento

Após 57 dias sem reajustes, a Petrobras decidiu elevar seu preço de venda de gasolina e diesel às distribuidoras. Os novos valores passam a vigorar a partir desta sexta-feira (11).

A gasolina da Petrobras ficará 18% mais cara para as distribuidoras, enquanto o diesel terá aumento maior, de 25%. O GLP, também reajustado, ficará 16% mais pesado na conta. O preço final ao consumidor depende da política de cada revendedor e dos postos.

"Apesar da disparada dos preços do petróleo e seus derivados em todo o mundo, nas últimas semanas, como decorrência da guerra entre Rússia e Ucrânia, a Petrobras decidiu não repassar a volatilidade do mercado de imediato, realizando um monitoramento diário dos preços de petróleo", explicou a companhia em nota.

"O Minaspetro, como entidade que representa mais de 4.000 postos no estado, já iniciou interlocução com as bases distribuidoras, para que os fretes sejam reajustados imediatamente e não haja risco de desabastecimento", informou o sindicato.

Últimas