Minas Gerais Bombeiro mergulha em loja inundada para salvar cão em MG

Bombeiro mergulha em loja inundada para salvar cão em MG

Câmera acoplada à roupa do militar mostra o resgate do animal que estava boiando em um pálete, próximo ao teto do imóvel

  • Minas Gerais | Pablo Nascimento, do R7

Em meio às enchentes provocadas pelas fortes chuvas dos últimos dias, bombeiros de Minas Gerais se mobilizam para resgatar não apenas humanos.

Caso aconteceu em Raposos, na Grande BH

Caso aconteceu em Raposos, na Grande BH

Divulgação / Corpo de Bombeiros

Neste domingo (9), uma equipe da corporação socorreu dois cães que ficaram ilhados na cidade de Raposos, na região metropolitana de Belo Horizonte.

Em uma das operações, o tenente Pedro Aihara mergulhou em uma loja inundada para conseguir resgatar um cachorro que estava boiando em um pálete. A cena foi registrada pela câmera acoplada à roupa do militar.

O prédio, de aproximadamente 4 metros de altura, estava praticamente tomado pela água, recorda Aihara. No vídeo, é possível ver o cão bem próximo ao teto. Foram necessários mais de três minutos para o resgate.

"Foi um pouco complicado porque o cachorro estava agressivo, nos mordendo. Sem falar que havia muitos caramujos, o que gera risco de esquistossomose. Os postes elétricos ainda estavam energizados", destaca o militar sobre os desafios da operação.

De acordo com Aihara, o outro cão teve um salvamento mais fácil, já que ele estava em cima do teto de uma casa.

Chuva na Grande BH

A enchente em Raposos foi causada pelo aumento do nível do rio das Velhas, que corta a cidade. A ponte que liga dois lados do município foi alagada e alguns bairros ficaram ilhados. A prefeitura estima que aproximadamente 11 mil pessoas ficaram desalojadas ou desabrigadas. A cena se repetiu em outras cidades da região metropolitana de Belo Horizonte.

"Nos deslocamos para Raposos para resgatar os ilhados. Havia pessoas acamadas. A gente precisava passar para o outro lado para o atendimento médico", detalhou Aihara sobre os trabalhos na cidade.

Últimas