Minas Gerais Brumadinho: engenheiro que ajudou no resgate em Mariana (MG) é a 265ª vítima identificada

Brumadinho: engenheiro que ajudou no resgate em Mariana (MG) é a 265ª vítima identificada

Luís Felipe Alves tinha 30 anos e era funcionário da mineradora Vale; ossada foi encontrada três anos após a tragédia

  • Minas Gerais | Do R7

Luís trabalhava na Vale havia três meses

Luís trabalhava na Vale havia três meses

Reprodução / Facebook

A Polícia Civil de Minas Gerais identificou, nesta terça-feira (3), o corpo do engenheiro de produção Luís Felipe Alves, a 265ª vítima do rompimento da barragem da Vale em Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte.

A ossada foi localizada nesta segunda-feira (2), três anos e três meses após a tragédia que matou 270 pessoas, em 25 de janeiro de 2019. Na época, Alves tinha 30 anos e era funcionário da mineradora Vale.

Em 2015, Alves havia ajudado o Corpo de Bombeiros nos trabalhos relacionados ao rompimento da barragem da Samarco, em Mariana, a 110 km de Belo Horizonte. A tragédia da empresa que pertence à Vale e à BHP Billiton terminou com a morte de 19 pessoas.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, a ossada, com aproximadamente 40 segmentos, foi encontrada na área de busca denominada Esperança 1. Foi por meio da arcada dentária que Luís Felipe foi identificado por peritos no IML (Instituto Médico-Legal) de Belo Horizonte.

Alves era natural de Jundiaí, no interior de São Paulo. Na data do rompimento, ele trabalhava havia três meses na mineradora.

Veja quem são as cinco vítimas ainda não identificadas:

Ouça o podcast da RecordTV Minas que revela a tecnologia por trás das buscas:

Últimas