Cadela é morta a pedradas e lançada de muro de sete metros em condomínio de luxo na Grande BH

Donos denunciam que vizinho já teria ameaçado envenenar Lilica

Polícia investiga quem matou a cachorra

Polícia investiga quem matou a cachorra

Facebook / Reprodução/ Projeto Cães do Jardim

A execução de uma cachorra vira-lata dentro de um condomínio de luxo revolta moradores do Alphaville, em Nova Lima, na Grande BH. A cadelinha Lilica foi lançada de uma altura de sete metros e teve a cabeça perfurada provavelmente com golpes de pedrada na última sexta-feira (21), quando sumiu da casa onde vivia. O caso é denunciado por ativistas de direitos dos animais, que pedem a identificação e punição ao criminoso.

Leia mais notícias no R7 Minas

Os donos dizem que um vizinho pode ter cometido o crime, já que teria feito ameaças e até tentado envenenar Lilica. A cachorrinha vivia há sete anos no Alphaville e foi adotada por um casal do condomínio Mirante do Sol. Ela usava coleira com identificação e nunca havia mordido vizinhos.

O tenente Luiz Carlos Siqueira, comandante do pelotão de Meio Ambiente de Nova Lima, conta que não houve acidente.

— Era uma cachorra de rua que uma senhora acolheu. Pelas características dos sinais de agressão, parece que foi lançada e golpeada com pauladas ou pedradas. Todo mundo estava muito comovido e preocupado. O pessoal a encontrou em um prédio que está em construção e chamou a polícia.

Um boletim de ocorrência foi registrado. Até o momento, a polícia não tem suspeitos para o crime.