Minas Gerais Capitólio (MG): sobreviventes fazem ação para ajudar piloto de lancha

Capitólio (MG): sobreviventes fazem ação para ajudar piloto de lancha

Meta é arrecadar R$ 400 mil para que Guilherme Rodrigues de Oliveira compre outro veículo; lancha foi atingida pela rocha

  • Minas Gerais | Ana Gomes, Do R7

Lancha afundou com o peso da rocha

Lancha afundou com o peso da rocha

Reprodução/Redes Sociais

Um grupo de sobreviventes da tragédia de Capitólio, a 293 km de Belo Horizonte, se uniu para ajudar o piloto de uma das lanchas atingidas pela estrutura rochosa. Uma campanha para a compra de outro veículo foi lançada em um site de doações virtuais.

A meta é arrecadar R$ 400 mil e, até o momento, a ação conseguiu R$ 8.255. Segundo Ana Martins da Costa, que estava na lancha com os dois filhos, o marido, as irmãs, sobrinhos e amigos, os envolvidos no acidente se mobilizaram para ajudar Guilherme Rodrigues de Oliveira, que comandava o veículo no momento da queda.

“Somos um grupo de amigos e familiares, sobreviventes da tragédia de Capitólio. Criamos essa vaquinha para ajudar o Guilherme, proprietário da lancha que alugamos para fazer o passeio, a comprar uma nova, pois a [embarcação em] que estávamos teve perda total, e ele precisa de outra para trabalhar”, conta.

Ana relata também que as pessoas que estavam na lancha ficaram feridas, mas que todas se recuperam bem. 

“Minha irmã teve um corte e precisou de 200 pontos. Ela está fazendo acompanhamento em um otorrinolaringologista, pois precisou refazer o canal auditivo”, afirma.

Acidente em Capitólio

No dia 8 de janeiro, uma estrutura rochosa caiu sobre lanchas com turistas na região dos cânions de Capitólio (MG). Ao todo, dez pessoas morreram na tragédia e mais de 30 ficaram feridas.

A investigação policial que tenta indicar o que levou ao deslizamento e eventuais responsabilidades já ouviu testemunhas, sobreviventes e prefeitos. O caso também é acompanhado pelo MPF (Ministério Público Federal) e pela Marinha. 

Últimas