Minas Gerais Carreta bate em viaduto em Belo Horizonte e complica trânsito

Carreta bate em viaduto em Belo Horizonte e complica trânsito

Veículo que transportava uma retroescavadeira ficou preso no Complexo da Lagoinha

Estrutura ficou comprometida no local

Estrutura ficou comprometida no local

Divulgação / Defesa Civil BH

O motorista que passa pelo Complexo da Lagoinha, na região central de Belo Horizonte, terá que ter paciência com o trânsito. Na noite desse domingo (19), uma carreta, que transportava uma retroescavadeira, esbarrou em vigas de sustentação da estrutura e ficou presa no local.

O braço da máquina esbarrou em quatro vigas de metal e em outras 12 de concreto. Engenheiros da Sudecap (Superintendência de desenvolvimento da capital) são aguardados no local para avaliar se há danos na estrutura.

De acordo a Defesa Civil, o veículo desobedeceu a sinalização de altura máxima, que é de 4,5 metros.

Renata Costa, coordenadora da empresa que é dona do veículo, alegou ao R7 que a carga transportada estava dentro do limite de 4 metros e 40 centímetros seguindo a autorização obtida por eles. Segundo Renata, técnicos da empresa ainda vão investigar o que aconteceu, mas a suspeita inicial é de que a carga tenha sido mal acomodada na carreta.

— Já tem uma equipe para apurar isso. Lá é um local por onde temos costume de passar com esse equipamento e isso nunca aconteceu antes.

De acordo com a Polícia Militar, o motorista está com a carteira de habilitação vencida e o teste do bafômerto deu negativo para o uso de bebida alcoólica.

Trânsito

A carreta foi retirada quatro horas depois do acidente por outro condutor. Foi preciso esvaziar todos os pneus para que o veículo passasse sem encostar nas outras vigas.

Segundo informações da BHTrans, alguns desvios foram implantados para circulação dos veículos. Para os motoristas que vêm da Avenida Cristiano Machado, a empresa fez uma inversão de uma faixa de trânsito para que houvesse o acesso à Avenida Nossa Senhora de Fátima e à área Central. Para quem vem da avenida Antônio Carlos, a solução é passar pela área central, pois o acesso à avenida Nossa Senhora de Fátima está interditado.

Em relação ao transporte coletivo, todas as linhas estão passando pelo Viaduto A, pela avenida Oiapoque e pela rua São Paulo

* Estagiário do R7, com supervisão de Odair Braz Jr.