Minas Gerais Cemitérios públicos de BH não vão receber visitantes no Dia de Finados

Cemitérios públicos de BH não vão receber visitantes no Dia de Finados

Fundação de Parques e Zoobotânica suspendeu as visitações para impedir a propagação da covid-19; medida não se aplica aos cemitérios privados

  • Minas Gerais | Célio Ribeiro*, do R7

Cemitério da Saudade é um dos espaços que estará fechado

Cemitério da Saudade é um dos espaços que estará fechado

Reprodução / Google Street View

A Fundação de Parques Municipais e Zoobotânica de Belo Horizonte confirmou que os quatro cemitérios públicos da capital não poderão receber visitantes durante o Dia de Finados, celebrado no dia 2 de novembro.

Segundo o órgão, não serão permitidas visitas a túmulos e nem mesmo a entrada de pessoas nos cemitérios. A única exceção é para a participação em velórios e enterros. Neste caso, é permitida a presença de até 10 pessoas por velório.

De acordo com a Prefeitura de Belo Horizonte, a decisão é necessária por causa das medidas de combate à covid-19 na capital. A medida não se aplica aos cemitérios particulares.

Confira a lista de cemitérios públicos de Belo Horizonte:

- Cemitério da Consolação (bairro Jaqueline)
- Cemitério do Bonfim (bairro Bonfim)
- Cemitério da Paz (bairro Alto Caiçaras)
- Cemitério da Saudade (bairro Saudade)

Leia a nota na íntegra:

"A Fundação de Parques Municipais e Zoobotânica informa que, em função da necessidade de manutenção de medidas sanitárias preventivas contra a COVID-19, excepcionalmente em 2020 não haverá cerimônias e visitação livre nos cemitérios municipais de BH no dia 02 de novembro, Dia de Finados.

Mesmo no Dia de Finados, portanto, permanecem valendo as determinações da PORTARIA FPMZB Nº 13 DE 13 DE ABRIL DE 2020, decorrente do DECRETO MUNICIPAL Nº 17.298: não serão permitidas visitas a túmulos nem o trânsito de pessoas dentro das necrópoles municipais, exceto para eventual participação em sepultamentos no dia, observado o disposto nas portarias específicas sobre os serviços cemiteriais durante a pandemia.

A medida visa resguardar a saúde e a segurança da população e dos funcionários das necrópoles."

*Estagiário do R7, sob supervisão de Pablo Nascimento

Últimas