Minas Gerais Chefe de gabinete da prefeitura de Jacuí (MG) é preso suspeito de participar de ataque a banco

Chefe de gabinete da prefeitura de Jacuí (MG) é preso suspeito de participar de ataque a banco

Crime aconteceu na cidade, em abril de 2021, quando o servidor era vereador do município do sul de Minas Gerais

Suspeito era vereador na época do crime

Suspeito era vereador na época do crime

Reprodução / RecordTV Minas

O chefe de gabinete da Prefeitura de Jacuí, cidade a 405 km de Belo Horizonte, foi preso no último sábado (25), suspeito de envolvimento em um ataque a banco ocorrido na cidade em abril de 2021.

Segundo as investigações, foi ele quem recepcionou a quadrilha antes do assalto. Um segundo homem também foi detido.

Carlos Henrique Baquião, de 37 anos, era vereador do município na época dos fatos. Segundo a Polícia Civil, ele e o outro suspeito preso, que não teve sua identidade revelada, eram responsáveis por dar apoio logístico à quadrilha. Eles teriam dado abrigo ao grupo e ajudado na fuga após a ação criminosa.

O crime

Em 8 de abril de 2021, o bando cercou o quartel da Polícia Militar de Jacuí e usou explosivos para atacar uma agência bancária, que ficou destruída. Os criminosos não conseguiram abrir o cofre, mas levaram dinheiro de dois caixas eletrônicos. Durante a fuga, houve troca de tiros com a polícia. Toda a ação teria durado cerca de 15 minutos.

No mesmo dia do crime, um carro foi encontrado abandonado na zona rural entre Jacuí e Monte Santo de Minas. Dentro do veículo estava um dos suspeitos, que acabou morrendo devido aos ferimentos e foi deixado para trás.

Baquião foi encaminhado ao presídio de São Sebastião do Paraíso.

Em nota, a Prefeitura de Jacuí afirma que “apesar da gravidade dos fatos, o ex-servidor municipal nunca apresentou histórico ou comportamento que pudesse indicar à administração a propensão para o cometimento do suposto ato”.

Últimas