Minas Gerais CMBH facilita medidas protetivas para vítimas de violência doméstica

CMBH facilita medidas protetivas para vítimas de violência doméstica

Projeto mantém centro de apoio às mulheres na sede da Câmara; interessadas também podem receber orientações jurídicas

  • Minas Gerais | Do R7

Centro foi inaugurado em maio de 2021

Centro foi inaugurado em maio de 2021

Reprodução / Record TV Minas

A mulheres que passam por casos de violência doméstica em Belo Horizonte podem recorrer ao Ponto de Acolhimento e Orientação à Mulher inaugurado há um mês na Câmara Municipal para registrar pedidos de medidas protetivas contra os agressores.

O serviço tem como objetivo facilitar acesso ao recurso que até então só era disponibilizado dentro das delegacias e órgãos de Justiça.

Isabella Franco Oliveira, delegada responsável pela central, explica que as vítimas podem ir até o local e relatar o ocorrido para servidores da Câmara que foram treinados para este tipo de atendimento.

— A vítima chega, conversa com um servidor que tem acesso ao sistema da Polícia Civil e pode registrar o boletim de ocorrência.

O espaço foi inaugurado no dia 24 de maio e tem a capacidade de atender até 20 mulheres por dia. São oferecidos serviços como registro de ocorrência, pedido de medidas protetivas de urgência, orientação jurídica, acolhimento à mulher vítima de violência e pedido de investigação.

O Ponto de Acolhimento funciona de segunda à sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 17. O endereço é avenida dos Andradas, 3100, bairro Santa Efigênia, na região Leste de Belo Horizonte. As vítimas também poder solicitar orientação por telefone pelo número (31) 3555-1394.

Últimas