Minas Gerais Combate ao incêndio na Serra do Curral já dura mais de 13 horas

Combate ao incêndio na Serra do Curral já dura mais de 13 horas

Chamas se alastraram rapidamente por causa do mato seco e dos ventos fortes; pelo menos 16 militares estão na ocorrência 

  • Minas Gerais | Lucas Eugênio*, da Record TV Minas

Operação de controle ao incêndio da Serra do Curral, em BH, já dura mais de 13h

Operação de controle ao incêndio da Serra do Curral, em BH, já dura mais de 13h

Reprodução/ Corpo de Bombeiros

O Corpo de Bombeiros continua no combate ao incêndio na Serra do Curral, na divisa entre Belo Horizonte e Nova Lima, neste sábado (10) e a operação já dura mais de 13 horas. Inicialmente, duas frentes atingiram o local e ameaçavam torres de transmissão de rádio e televisão. As chamas dessa área já foram apagadas, mas restam focos mais afastados na área de uma empresa de mineração.

O objetivo do Corpo de Bombeiros é evitar que as chamas atinjam as construções da empresa. O local onde os focos estão concentrados é de difícil acesso e, por isso, o combate é feito com uso de abafadores e bombas d'água manuais, uma espécie de mochila.

O incêndio começou na noite desta sexta-feira (9) e se espalhou rapidamente. Neste sábado (10), viaturas dos Bombeiros e um helicóptero continuam atuando para controlar as chamas. Ao todo, o combate ao fogo envolve 16 militares e mais brigadistas do PCIF (Parque das Mangabeiras, da equipe do Pelotão de Combate à Incêndios Florestais), do BEMAD (Batalhão de Emergências Ambientais e da Resposta à Desastres).

Militares informaram que o mato seco e os ventos fortes fizeram as chamas se alastrarem rapidamente, destruindo uma área que, até o momento, não foi calculada. A extensão da linha de fogo também não foi estimada, esses dados somente poderão ser definidos, neste sábado (10), com um sobrevoo de aeronave ou drone.

Parte da área incendiada fica na mata da mineradora Tamisa (Taquaril Mineração SA), que está com a mineração suspensa no local por conta do processo de tombamento da Serra do Curral. A empresa não se pronunciou sobre o incêndio até o momento.

* Estagiário sob supervisão de Ana Gomes 

Últimas