Minas Gerais CPI da BHTrans pede condução coercitiva de empresário

CPI da BHTrans pede condução coercitiva de empresário

Grupo também convocou chefe de gabinete do prefeito Alexandre Kalil para ser ouvido pelos vereadores no fim deste mês

  • Minas Gerais | Pablo Nascimento, do R7

Trabalho da comissão será concluído em setembro

Trabalho da comissão será concluído em setembro

Divulgação / CMBH / Bernardo Dias

A CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da BHTrans, na Câmara Municipal, aprovou nesta quarta-feira (18) um requerimento que pede a condução coercitiva do empresário Marcelo Carvalho Santos para garantir que ele vai prestar depoimento ao grupo nesta quinta-feira (19).

Segundo a presidência da comissão, a decisão foi necessária após o representante da empresa Trancid, que pertence ao grupo Rodopass, sinalizar que não iria à reunião para qual foi convocado amanhã. Após a aprovação da condução, a defesa do empresário fez contato com a presidência da CPI avisando que o cliente vai comparar ao depoimento.

Santos está na lista das 23 pessoas que tiveram quebrados os sigilos telefônico, bancário e fiscal pelos membros da CPI que investiga possíveis irregularidades na atuação da BHTrans, empresa municipal que administra o trânsito da cidade, e nos contratos com as companhias de ônibus.

Durante a sessão de hoje, os vereadores também convocaram Alberto Lage, chefe de gabinete do prefeito Alexandre Kalil (PSD), para ser ouvido no final deste mês. A reportagem procurou a prefeitura para comentar sobre a convocação, mas não teve retorno. O R7 tenta contato com Santos.

Últimas