Minas Gerais Deputado por 40 anos, Bonifácio de Andrada morre de covid em BH

Deputado por 40 anos, Bonifácio de Andrada morre de covid em BH

Ex-parlamentar estava internado em um hospital particular desde 16 de dezembro e estado de saúde piorou nos últimos dias

  • Minas Gerais | Lucas Pavanelli, do R7

Bonifácio de Andrada foi deputado federal durante 40 anos

Bonifácio de Andrada foi deputado federal durante 40 anos

Alexsandro Loyola / Câmara dos Deputados

O ex-deputado federal Bonifácio de Andrada morreu nesta terça-feira (5) em decorrência de complicações causadas pela covid-19. Natural de Barbacena, a 150 km de Belo Horizonte, o ex-parlamentar estava internado no hospital Mater Dei, na capital mineira, no dia 16 de dezembro e teve o quadro de saúde agravado nos últimos dias. 

A morte de Andrada foi confirmada pela Unipac Barbacena, faculdade localizada na cidade do interior de Minas, da qual ele era reitor e foi o fundador.

Em uma nota divulgada em suas redes sociais, a instituição de ensino lamentou o falecimento do ex-deputado e disse que ele foi internado em 16 de dezembro. Embora ele tivesse testado negativo para o coronavírus recentemente, sua saúde sofreu graves complicações que o levaram a óbito. 

Família

Bonifácio de Andrada tinha 90 anos e foi um dos deputados federais mais longevos do país, com 40 anos de atuação parlamentar. Ele foi eleito pela primeira vez em 1979, quando ainda era filiado ao Arena, partido que deu sustentação ao regime militar. Depois, passou por PDS, PTB, PSDB e DEM. Andrada deixou a Câmara dos Deputados em 2019.

Sua carreira política, no entanto, começou antes. Ele foi vereador em Barbacena entre 1954 e 1958 e deputado estadual por quatro mandatos.  

Andrada vem de uma família que está presente na política brasileira há mais de 200 anos. Ele é descendente do estadista José Bonifácio de Andrada e Silva, tutor do imperador Dom Pedro II e considerado o patrono da Independência do Brasil. Além disso, ele é pai do também deputado Lafayette Andrada, do ex-deputado Toninho Andrada e do procurador José Bonifácio de Andrada.

Últimas