Minas Gerais Deputados acusam Zema de "plágio" após anúncio de auxílio

Deputados acusam Zema de "plágio" após anúncio de auxílio

Governador fez postagem sobre pagamento de auxílio de R$ 500, mas proposta foi feita pela Assembleia e não pelo Governo

  • Minas Gerais | Lucas Pavanelli, do R7

Post de Zema irritou deputados

Post de Zema irritou deputados

Pedro Gontijo/Imprensa MG

Deputados da oposição e do bloco independente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais acusaram o governador Romeu Zema (Novo) de plágio, depois que ele publicou, em uma rede social, que "iria pagar um auxílio de R$ 500" a famílias carentes de Minas Gerais. 

A postagem, feita na noite desta quinta-feira (29) nas redes sociais do próprio governador, foi criticada pelos parlamentares durante sessão nesta sexta-feira (30). Isso porque a proposta, que foi batizada de "Força Família", é de autoria do presidente da Assembleia, deputado Agostinho Patrus (PV) e os demais 76 deputados estaduais. 

O comentário do governador foi visto por boa parte dos parlamentes como uma tentativa de garantir a "paternidade" de um projeto que não foi proposto por ele. 

Também pelas redes sociais,o presidente Agostinho Patrus afirmou que Zema cometeu crime previsto no Código Penal. 

O deputado Ulysses Gomes (PT) chamou o governador de "cara-de-pau" e que a postagem de Zema renderia um processo criminal. 

— O governador lançou ontem, nas redes sociais, uma postagem sobre a emenda que diz respeito à proposta de repasse do auxílio. A Assembleia prop}os, a partir do projeto Recomeça Minas eo governador, mais uma vez, como vem fazendo ao longo dos últimos anos, nos plagiou na cara-de-pau. 

Outro crítico da atitude do governador foi o deputado Cássio Soares (PSD). 

— Não estamos brigando por autoria, mas é preciso que se "dê a César o que é de César."

O líder do governo no Legislativoo, deputado Gustavo Valadares (PSDB) tentou colocar panos quentes na discussão, ao afirmar que a história reconhecerá a autoria da proposta. 

— Não é um post em rede social que vai mudar a história. Os mineiros reconhecem quem idealizou e reconhecerão os idealizadores desse auxílio, ao mesmo tempo que os mineiros reconhecerão o empenho da busca pelo pagamento. A Assembleia fez sua parte e o governo fará a dele. 

Retaliação

A retaliação da Assembleia à atitude de Zema, foi propor uma emenda ao projeto de lei que aumenta de R$ 500 para R$ 600 o valor do benefício. A emenda deverá ser votada ainda nesta sexta-feira (30) e encaminhada ao governador para veto ou sanção. 

Últimas