Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Empresa recolhe mais duas linhas de petiscos pet após constatar contaminação 

Balance pediu a suspensão do consumo do Snack Dental e de três lotes da Bifinhos Balance; empresa contratou análise técnica 

Minas Gerais|Ana Gomes, Do R7


Substância foi encontrada em três lotes da linha Bifinhos Balance
Substância foi encontrada em três lotes da linha Bifinhos Balance

Mais uma empresa de petiscos para animais solicitou o recolhimento de lotes após constatar a presença da substância tóxica etilenoglicol nos produtos. Em um comunicado divulgado no site oficial, a Balance pediu a suspensão de consumo e comercialização das marcas Snack Dental e dos Bifinhos Balance.

Segundo a empresa, ambos os produtos são fabricados pelos fornecedores terceirizados Bassar Pet Food e Patense. Com os casos de intoxicação e morte de cães que ganharam repercussão nacional após a denúncia revelada com exclusividade pela Record TV Minas, a instituição pediu esclarecimentos às marcas, que “asseguraram que os produtos deles não estavam com suspeitas de contaminação por etilenoglicol”.

No entanto, a Balance solicitou uma análise técnica independente nas linhas dos produtos. Em setembro deste ano, saiu o resultado do primeiro laudo, que apontou a presença de etilenoglicol na linha Snack Dental Balance, fabricada pela Bassar. Ainda segundo esse comunicado, logo após a divulgação, a empresa começou a recolher os produtos do mercado e da casa dos clientes.

Na última terça-feira (11), as análises também encontraram a substância tóxica em três lotes da linha Bifinhos Balance, fornecida pela Patense. Veja quais são:

Publicidade

• Balance Bifinhos Filhote Frango

LOTE 22V074

Publicidade

Fabricado em 15/3/2022

• Balance Bifinhos Carne e Vegetais

LOTE: 22V085

Fabricado em 26/3/2022

• Balance Bifinhos Frango Assado

LOTE: 22V085

Fabricado em 26/3/2022

Com o resultado, a empresa pediu que o tutor “suspenda imediatamente o consumo dos três lotes citados e entre em contato com os canais de atendimento para que seja realizado um processo de recolhimento (recall)". A Balance esclareceu ainda que os demais petiscos da marca podem ser consumidos pelos pets “normalmente”. 

Contaminação

Centenas de tutores denunciam intoxicação e morte de cães após o consumo de petiscos em diversas regiões do Brasil. Advogados dessas vítimas já entraram na Justiça contra a Bassar. Eles pedem indenizações por danos morais e materiais.

A empresa responsável por fornecer o insumo à Bassar foi a Tecno Clean, com sede em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte. A reportagem tenta contato com a Patense para verificar se a marca também comprou a substância da fábrica mineira.

A Tecno Clean alega que não produz o composto e apenas revende lotes comprados em outra empresa. Ainda segundo a fábrica, sete empresas de alimentos para pets compraram o propilenoglicol dos dois lotes investigados.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.