Minas Gerais Ex-prefeita do interior de MG é presa após dois anos foragida

Ex-prefeita do interior de MG é presa após dois anos foragida

Polícia diz que a ex-mandatária de Morro do Pilar, investigada por fraudes em licitações, seguia com vida de luxo em BH

  • Minas Gerais | Pablo Nascimento, do R7

Crimes teriam ocorrido entre 2014 e 2015

Crimes teriam ocorrido entre 2014 e 2015

Reprodução / Redes sociais

A Polícia Civil prendeu, nesta quinta-feira (27), Vilma Maria Diniz Gonçalves, ex-prefeita de Morro do Pilar, a 150 km de Belo Horizonte. Investigada por fraudes em licitações no município, a ex-mandatária estava foragida há dois anos. Ela foi detida enquanto seguia para uma clínica de estética na região Centro-Sul da capital mineira.

Investigação do MPMG (Ministério Público de Minas Gerais) aponta que a política fraudou licitações enquanto dirigia a cidade para favorecer empresas ligadas a ela, entre os anos de 2014 e 2015.

Entre as suspeitas está o superfaturamento de mercadorias compradas pelo município e o pagamento de bens que não foram entregues. A prefeitura teria empenhado mais de R$ 400 mil nos contratos.

De acordo com o delegado Thiago Machado, as tentativas de prender a investigada começaram em 2019, mas ela teria conseguido fugir. Desde então, ela estaria levando uma vida quase normal, cercada de luxo, e controlando os negócios da família.

— Recentemente ela acreditou, equivocadamente, que seria alvo de um mandado de prisão e fugiu para o Espírito Santo, voltando duas semanas depois.

Vilma é suspeita de patrocínio privado em licitação, falsidade ideológica e falsificação de documentos. A reportagem tenta contato com a defesa da ex-prefeita.

Últimas