Minas Gerais Famílias são despejadas de terreno que ocupavam há 22 anos em MG

Famílias são despejadas de terreno que ocupavam há 22 anos em MG

Moradores do imóvel que ficava no entorno de antiga usina no Sul de MG acusam oficiais de 'truculência'; PM afirma que agiu de forma pacífica

Ocupação do MST é despejada após 22 anos em MG

Ocupação do MST é despejada após 22 anos em MG

Divulgação / MST

Famílias que viviam em um acampamento do MST (Movimento Sem Terra) na cidade de Campo do Meio, a 315 km de Belo Horizonte, foram despejadas do terreno que ocupavam desde 1998.

A operação teria sido iniciada na madrugada desta quarta-feira (12). De acordo com o MST, centenas de viaturas, policiais, drones e até um helicóptero cercaram o imóvel, que fica no entorno da antiga Usina Ariadnópolis, que faliu em 1996.

A liderança do movimento acusa os oficiais de terem agido com truculência. Segundo o MST, as famílias acampadas estavam sendo atormentadas desde o dia 30 de julho, quando oficiais teriam invadido o acampamento e prendido um dos moradores.

Outro lado

Em nota, a PMMG (Polícia Militar de Minas Gerais) afirma que oferece apoio ao cumprimento da ordem judicial para reintegração de posse de parte do terreno da Fazenda Adrianópolis. A ordem teria sido determinada pela Comarca de Campos Gerais.

Veja: Moradores de ocupação são removidos pela PM em BH

Segundo a corporação, a operação foi planejada para que ocorresse de forma pacífica e preservasse a vida dos envolvidos. A PMMG afirmou ainda que as famílias estão sendo realocadas para locais disponibilizados pela Prefeitura de Campo Belo.

Já a Sedese (Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social) solicitou a suspensão da reintegração de posse pelo risco de contaminação pela covid-19. A Secretaria afirmou que está prestando apoio à assistência social de Campo do Meio para o atendimento aos despejados.

*Estagiário do R7 sob a supervisão de Flavia Martins y Miguel

Últimas