Minas Gerais Governo de Minas mantém 10 das 14 regiões com restrição máxima

Governo de Minas mantém 10 das 14 regiões com restrição máxima

Aumento de 19% na incidência de casos de covid-19 faz Estado manter comércios fechados na maior parte dos municípios

Alta incidência de casos de covid-19 leva Governo de Minas a manter as restrições

Alta incidência de casos de covid-19 leva Governo de Minas a manter as restrições

Divulgação / Subsecretaria de Fiscalização

O Governo de Minas decidiu manter, por pelo menos mais uma semana, 10 das 14 regiões na onda vermelha do programa Minas Consciente. Com isso, os municípios que aderiram aos protocolos do programa só estão autorizados a permitir o funcionamento do comércio considerado essencial, como padarias, supermercados, bancos e farmácias. 

De acordo com o Comitê de Enfrentamento à Covid-19 o Estado registrou um aumento de 19% na taxa de incidência do coronavírus na última semana. Nesta quarta-feira, a Secretaria de Estado de Saúde registrou 214 óbitos nas últimas 24 horas em decorrência da doença. Esse foi o segundo recorde no número de óbitos em um intervalo de apenas quatro dias. 

Além das 10 regiões na onda vermelha, outras três permanecem na onda amarela, em que é autorizada a abertura de comércios considerados não-essenciais considerados de menor potencial de contaminação, como salões de beleza e bares, incluindo consumo no local. 

Apenas a macrorregião Triângulo Sul permanece na onda verde, e os municípios têm autorização para abrir outros tipos de estabelecimentos, como cinemas, parques e teatros.

Manutenção dos cuidados

Apesar de as primeiras doses da vacina contra a covid terem chegado aos municípios mineiros nesta semana, o chefe de gabinete da Secretaria de Estado de Saúde, João Pinho, alerta para a manutenção dos cuidados. Ainda mais que os números de doses encaminhadas ainda são pequenos.

- É muito importante que todos os cidadãos e gestores municipais permaneçam com as medidas de distanciamento e com as fiscalizações

Últimas